PremiumBastam 15 km de nova linha para ligar Faro a Sevilha

Há mais de dez anos que a RAVE equacionou uma solução faseada para ligar as redes ferroviárias do Algarve e da Andaluzia implicando um investimento mínimo para Portugal e a utilização do Alfa Pendular.

A utilização do comboio Alfa Pendular na Linha do Algarve, para circular numa nova ligação entre Faro e a fronteira do Guadiana foi equacionada há mais de dez anos pela RAVE – Rede Ferroviária de Alta Velocidade como uma solução inicial faseada para concretizar a ligação entre as redes ferroviárias algarvia e andaluza, revelou ao Jornal Económico uma fonte conhecedora desta solução. Recorrendo a um desvio entre a linha convencional do Algarve e uma futura linha de Alta Velocidade, esta solução “apenas exigiria a construção de nova linha ferroviária nos cerca de 15 quilómetros que distam até à fronteira no rio Guadiana, deixando a construção da restante linha de Alta Velocidade no Algarve para posteriores etapas faseadas”, adiantou a fonte.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

Eurostat confirma taxa de inflação de setembro em máximos de 13 anos

A pressão inflacionária mantém-se na Europa, com a leitura para a inflação de setembro a revelar máximos que não se verificavam há 13 anos. Energia continua a ser a principal responsável pelo aumento de preços.

Portugal tem a oitava luz e o terceiro gás mais caros da UE

Os dados são referentes ao primeiro semestre, numa altura em que os preços ainda não tinham disparado para os máximos registados recentemente no mercado grossista ibérico.

Crise/Energia: Von der Leyen pede “verdadeiro trabalho de equipa europeu”

“Os preços do gás são cíclicos, e são fixados pelos mercados globais. Mas devido ao aumento do preço do gás, muitas famílias estão a sentir dificuldades para conseguir pagar as contas e as empresas estão em risco de fechar. Segundo facto: a energia solar é hoje dez vezes mais barata de produzir do que há 10 anos, e mesmo a energia eólica – que é, por definição, mais volátil – é hoje 50% mais barata do que há uma década”, disse a presidente da CE.
Comentários