Bruxelas atrai 300 milhões de euros de investimento para impulsionar inovação no setor espacial

O fundo é um dos primeiros fundos de transferência de tecnologia apenas centrado nas tecnologias espaciais na Europa e o primeiro em Itália.

A Comissão e o Fundo Europeu de Investimento (FEI) anunciaram, esta quarta-feira, um investimento de 300 milhões de euros no setor espacial, dos quais 100 milhões de euros provêm do orçamento da União Europeia (UE), para apoiar inovação pioneira.

De acordo com a nota divulgada, a participação do FEI é apoiada pelo Fundo Europeu para Investimentos Estratégicos (FEIE), o principal pilar do Plano de Investimento para a Europa. Este investimento destina-se a dois fundos dedicados à tecnologia espacial, Orbital Ventures e Primo Space, abrangidos pelo primeiro projeto-piloto de capital próprio apoiado pela UE no setor espacial, a iniciativa “InnovFin Space Equity Pilot”.

O comunicado de Bruxelas informa que o fundo Orbital Ventures, um fundo pan-europeu de arranque e de fase inicial, centra-se nas tecnologias espaciais, incluindo as áreas a jusante (comunicações, criptografia, armazenamento e processamento de dados, geolocalização, observação da Terra) e a montante (hardware espacial, materiais, eletrónica, robótica, foguetes, satélites). Já o fundo Primo Space, um veículo de investimento italiano especializado na transferência de tecnologia em fase inicial, foi o primeiro fundo selecionado pelo FEI no âmbito deste projeto-piloto. O FEI está agora a aumentar o seu apoio.

O fundo é um dos primeiros fundos de transferência de tecnologia apenas centrado nas tecnologias espaciais na Europa e o primeiro em Itália. Investe na prova de conceito, em projetos ou empresas em fase de arranque e em fase inicial, e promoverá a comercialização de inovações revolucionárias na indústria espacial na Europa.

Recomendadas

GOP: CES considera grave falta de abordagem integrada da Segurança Social

No parecer às Grandes Opções do Plano, o CES salientou a importância de políticas adequadas, com vista a promover o emprego e a coesão social, com as devidas políticas nacionais articuladas com os instrumentos comunitários disponíveis.

Mar 2020 com 50% de execução até março

O programa Mar 2020 atingiu 50% de execução no final de março, contando com mais de 5.574 projetos aprovados, com 695,7 milhões de euros de investimento, foi hoje anunciado.

Costa insiste na urgência de fechar ratificações nacionais do fundo de recuperação

O primeiro-ministro saudou hoje a ratificação pela Eslováquia da decisão relativa aos recursos próprios da União Europeia e insistiu que é urgente concluir os procedimentos nacionais para se colocar em marcha o fundo de recuperação e resiliência.
Comentários