Cabo Verde Connect realiza primeiro voo de Lisboa à Praia em dezembro

“Com uma visão estratégica e segmentada, a operação irá centrar-se, numa primeira fase, nas principais cidades europeias, como Lisboa e Paris, e norte-americanas, nomeadamente Boston, onde residem as maiores comunidades cabo-verdianas”, indicou a empresa.

A Cabo Verde Connect vai realizar o seu primeiro voo em 2 de dezembro na rota Lisboa – Praia – Lisboa, numa ligação que será semanal e que vai aumentar a conectividade aérea do arquipélago ao mundo, anunciou a empresa.

“O primeiro voo da Cabo Verde Connect Services terá início em 2 de dezembro 2020 com a rota Lisboa-Praia-Lisboa, em aparelhos A320/A321ER, com periodicidade semanal e com horários que permitirão aos passageiros fazer o seu voo de conexão a outras ilhas do arquipélago”, pode ler-se em comunicado.

A Cabo Verde Connect, que fornece diversos serviços especializados no sector da aviação, avançou ainda que irá disponibilizar ao mercado cabo-verdiano um conjunto de operações aéreas, que permitirão ao arquipélago aumentar a sua conectividade com os mercados europeus e americanos.

“Com uma visão estratégica e segmentada, a operação irá centrar-se, numa primeira fase, nas principais cidades europeias, como Lisboa e Paris, e norte-americanas, nomeadamente Boston, onde residem as maiores comunidades cabo-verdianas”, indicou.

A empresa salientou que, para a realização desta operação aérea, assinou um contrato com a SATA Azores Airlines, que disponibilizará os aparelhos para a execução do plano de voos para as ilhas de Santiago, São Vicente e Sal.

As agências de viagens e operadores turísticos terão acesso às tarifas a partir de 182 euros (num único sentido), prosseguiu a Cabo Verde Connect, projeto que está ligado ao grupo açoriano Newtour, um dos maiores no sector do turismo a operar em Portugal, contando com mais de 30 anos de experiência no mercado cabo-verdiano.

“O nosso objetivo enquanto Cabo Verde Connect Services é ser uma opção fiável, estratégica e de qualidade na conectividade aérea do arquipélago cabo-verdiano ao mundo”, disse o diretor geral da empresa, Mário Almeida, citado no comunicado.

Em entrevista à agência Lusa em outubro de 2018, o então diretor geral da Cabo Verde Connect, afirmou que a empresa esperava também entrar no mercado das ligações domésticas entre as ilhas de Cabo Verde, fazendo os preços descerem 5 a 6%.

As ligações aéreas entre ilhas eram asseguradas apenas pela companhia Transporte Aéreos de Cabo Verde (TICV), mas o Governo cabo-verdiano tem insistido que o mercado está aberto a novas operadoras.

Ler mais
Recomendadas

Banco de Cabo Verde confirma liquidação de um dos quatro ‘offshore’

O regulador bancário cabo-verdiano informou que procedeu ao registo da deliberação dos acionistas do Banco Privado Internacional, SA – BPI, Instituição de Crédito de Autorização Restrita, que “decidiu pela sua dissolução voluntária e liquidação”.

CPLP vai apoiar candidatura do Brasil ao Tribunal Penal Internacional 

“Houve uma proposta do Brasil para apoio à candidatura da juíza Federal Mónica Jaqueline Cinfuentes ao Tribunal Penal Internacional”, afirmou Eurico Monteiro, embaixador de Cabo Verde.

Moody’s mantém rating do banco da CEDEAO em ‘lixo’

O BID tem como acionistas os países da CEDEAO, entre os quais estão os lusófonos Cabo Verde e Guiné-Bissau, para além de outros países da África Ocidental, como a Costa do Marfim, Nigéria ou o Senegal.
Comentários