Caetano Veloso lança dueto com Carminho

Carminho é convidada especial no novo álbum do lendário cantor brasileiro, o primeiro de originais do artista num período de dez anos. O tema “Você-Você” debruça-se sobre as diferenças entre o português falado em Portugal e no Brasil

“O convite para cantar neste disco, intitulado “Meu Coco”, na canção “Você-Você”, surge numa vinda recente do Caetano Veloso a Portugal, em que ele me convida para ouvir uma canção sobre uma discussão que tivemos os dois acerca da língua portuguesa e sobre as diferenças entre o português falado em Portugal e no Brasil. A forma como os intérpretes, ou como, neste caso, eu e o Caetano vemos a interpretação da língua cantada, varia muitas vezes pelo simples facto de, apesar de termos a mesma língua, sermos resultado da cultura de cada um dos países.”, explica Carmo Rebelo de Andrade, conhecida por Carminho, em comunicado divulgado pela Warner Music Portugal, a sua editora.

“Ele inspirou-se e fez esta canção “Você-Você”. Quando veio a Portugal estivemos juntos e ele convidou-me a ouvir a canção e durante a audição desafiou-me a cantá-la com ele, o que me deixou muito emocionada e feliz. O master do disco já estava fechado, pronto para ir para a fábrica. Passados apenas dois dias o produtor do disco (Lucas Nunes) –  um dos produtores, para além do Caetano Veloso – veio do Brasil para Portugal e estávamos em estúdio a gravar a minha parte da canção. Foi uma experiência maravilhosa partilharmos o estúdio e continuarmos esta discussão sobre a língua portuguesa e a forma como cada pessoa a encara no seu país. Apesar de termos uma língua comum, vemo-la de maneiras muito diferentes. Assim surge o “Você-Você”, que fala exatamente  desta particularidade, a diferença com que os brasileiros usam a palavra você tratando uma terceira pessoa e os portugueses usam, habitualmente, o tu e como isso influencia toda a forma de tratar o outro e a interpretação de uma canção, neste caso. Em estúdio voltámos a falar muito sobre o tema e foi, uma vez mais, uma aprendizagem sem fim. O Caetano debruça-se profundamente sobre cada um dos assuntos que vai abordando na sua vida e isso não só me inspira como me deixa profundamente agradecida por estar a seu lado. Partilhámos ainda muitas ideias sobre o fado, porque a canção acaba por ser um verdadeiro fado, onde ele abordando a língua portuguesa do Brasil remete à linguagem musical do fado na sua composição e por isso faz uma verdadeira ponte Portugal – Brasil, uma ponte que eu gosto de atravessar, que me faz descobrir sempre novos caminhos, e que tenho a honra de o fazer, desta vez, de mãos dadas com o Caetano Veloso.”

Esta participação com Caetano Veloso é mais um exemplo da forte presença de Carminho no Brasil, que a levou a ter nos últimos anos participações com outros grandes artistas como Chico Buarque, Milton Nascimento, Ney Matogrosso, Nana Caymmi, Maria Bethânia, Marisa Monte ou Tribalistas.

Recomendadas

Restaurante Zazah. Quando a cozinha de fusão é uma batida do coração

A cozinha de autor do chef Christian é de fusão. Exemplo disso é um mega pastel de bacalhau recheado com um ovo (mal cozido) que é servido partido ao meio. Sim porque o conceito do Zazah, no Príncipe Real, é de partilha. O restaurante tem IVAucher.

Em dezembro serve-se “Contrapeso” em Loulé

A 1ª edição do Festival Contrapeso quer afirmar a vitalidade dos agentes culturais e diversificar a oferta cultural na cidade algarvia. Até dia 5 de dezembro as águas vão andar agitadas.

JNcQUOI lança livro de homenagem a Maria de Lourdes Modesto

Ao todo, são 258 páginas que enaltecem os melhores pratos criados por Maria de Lourdes Modesto. Este é um projeto de edição limitada a 500 exemplares e disponível para venda no JNcQUOI. As receitas revertem na íntegra para a Associação CARITAS.
Comentários