Casos de coronavírus em Espanha sobem para 72.248

O número diário de vítimas mortais atingiu um novo recorde: 832 só nas últimas 24 horas. O acordo que estende o Estado de Emergência em Espanha foi publicado este sábado em boletim oficial, depois de o Congresso dos Deputados ter autorizado mais 15 dias para auxiliar na gestão da crise.

O número diário de vítimas mortais do novo coronavírus em Espanha atingiu o seu máximo este sábado: 832 só nas últimas 24 horas. As mortes pela doença Covid-19 aumentam, assim, para 5.690 no país vizinho, e o total de casos confirmados subiu para 72.248, mais 8.189 (+12,8%) do que ontem.

O departamento liderado por Salvador Illa avança ainda que existem 4.575 pacientes nas unidades de cuidados intensivos, mais 486 ou, em termos percentuais comparativamente a sexta-feira, 9,84%. Há contudo 12.285 doentes que receberam alta, depois de 2.928 pessoas terem recuperado da Covid-19, o que corresponde a um acréscimo de 31,3%, de acordo com o último balanço do Ministério da Saúde espanhol.

O acordo que estende o Estado de Emergência em Espanha foi publicado esta manhã em boletim oficial, depois de o Congresso dos Deputados (a câmara baixa) ter autorizado mais 15 dias para auxiliar na gestão da crise sanitária. A prorrogação entra em vigor às 00:00 horas do dia 12 de abril, nas mesmas condições estabelecidas no decreto real aprovado por Madrid a 14 de março.

Semanalmente, o Governo espanhol está obrigado a enviar informações estruturadas ao Parlamento sobre a execução das medidas adotadas e a avaliação da sua eficácia, quer na contenção da propagação do vírus quer na mitigação do impacto económico-social.

 

A economia espanhola deverá recuar entre 0,6% e 4,5% em 2020 devido ao novo coronavírus, apesar das medidas implementadas pelo Governo liderado por Pedro Sanchéz e pela União Europeia, prevêem os analistas José Emilio Boscá, Rafael Doménech e Javier Ferri – do instituto Fedea, BBVA Research e Fundação Rafael del Pino – consideram que existe uma “elevada incerteza” sobre a intensidade e duração da pandemia e do período de confinamento, bem como o tempo necessário para desenvolver uma vacina ou mesmo o perigo de a Covid-19 regressar no outono.

A nível global, mais de 600 mil pessoas foram infetadas por este vírus, segundo os dados da Universidade Johns Hopkins, sendo que mais de 27 mil faleceram.

 

SEF e GNR já controlaram quase 88 mil pessoas nas fronteiras com Espanha

 

Notícia atualizada às 11h03

Ler mais
Recomendadas

Infografia | Lisboa e Vale do Tejo a ‘vermelho’. Concelhos de Lisboa e Sintra somam 77 infetados nas últimas 24 horas

Números revelados pelo último boletim epidemiológico Direção-Geral de Saúde mostram que a região de Lisboa e Vale do Tejo continua a liderar largamente os dados das novas infeções, sendo responsável por 90% dos infetados diários a nível nacional. Por concelhos, Lisboa e Sintra é onde se regista um maior crescimento do número de infetados por Covid-19.

Ministra admite que a precariedade na Cultura está “mais visível” mas sem solução “em dois meses”

Segundo a ministra, o Governo está “a trabalhar” e assumiu “o compromisso de, ao longo deste ano, resolver as questões laborais, de carreiras contributivas” ou “de descontos” destes profissionais, entre outras matérias.

Lisboa e Vale do Tejo com 90% dos novos casos

Os 382 novos casos reportados estão distribuídos regionalmente da seguinte forma: Lisboa e Vale do Tejo 345, Norte 21, Centro 10, Alentejo três, Algarve dois e Açores um. A Região Autónoma da Madeira não registou novas infeções nas últimas 24 horas.
Comentários