Catarina Martins questiona acordo entre RTP e FPF para “criar um canal concorrente”

“É uma medida gravíssima que põe em causa o equilíbrio da comunicação social. A RTP deve defender o serviço público e não ajudar a criar canais concorrentes”, acusou a líder do BE, no debate quinzenal, pedindo explicações ao primeiro-ministro sobre o memorando assinado pela RTP e FPF.

No debate quinzenal com o primeiro-ministro, esta tarde, na Assembleia da República, a líder do Bloco de Esquerda (BE), Catarina Martins, criticou o memorando recentemente assinado pela Rádio e Televisão de Portugal (RTP) e Federação Portuguesa de Futebol (FPF) visando “criar um canal concorrente”.

“É uma medida gravíssima que põe em causa o equilíbrio da comunicação social. A RTP deve defender o serviço público e não ajudar a criar canais concorrentes”, sublinhou Martins, questionando António Costa sobre se o Governo está a acompanhar a matéria em causa.

A líder bloquista referiu-se especificamente à cedência de conteúdos, meios técnicos e trabalhadores da RTP prevista no acordo firmado com a FPF, no âmbito da criação de um canal de televisão da FPF que deverá iniciar as suas transmissões em maio de 2019.

Na resposta, Costa assegurou que “todos nós partilhamos da perplexidade sobre o memorando e que não foi do conhecimento prévio do Governo”. Nesse sentido, informou que o Governo já pediu esclarecimentos ao Conselho de Administração da RTP sobre o acordo com a FPF.

 

Relacionadas

Fernando Negrão: “A dívida pública aumentou nesta legislatura em 20 mil milhões de euros”

No debate quinzenal com o primeiro-ministro, esta tarde, na Assembleia da República, o líder da bancada parlamentar do PSD questionou António Costa sobre o aumento da dívida pública e alertou que “a carga fiscal chegou ao seu limite”.
Recomendadas

Um quarto dos projetos de lei apresentados pelo PAN foram aprovados

Apesar de contar apenas com o deputado André Silva no Parlamento, o PAN considera que foram feitos avanços significativos em áreas que tendiam, até então, a ser “menosprezadas ou mesmo esquecidas”, como os direitos dos animais, proteção ambiental, justiça climática, alimentação ou o reforço dos direitos de algumas comunidades.

Programa Regressar: Governo prevê apoiar o regresso de três mil emigrantes este ano

As candidaturas ao programa abriram esta segunda-feira, estando previstos no Orçamento de Estado para este ano 10 milhões de euros para apoio do regresso dos profissionais portugueses e familiares.

Rui Rio sobre as sondagens: “Pergunto se ainda vale a pena fazer eleições”

Questionado sobre a sondagem divulgada esta terça-feira que dá o Partido Socialista com o dobro das intenções de voto do Partido Social Democrata, Rui Rio salientou que ignora sempre as sondagens.
Comentários