CGTP considera medidas na proposta de OE2022 insuficientes

A intersindical reconhece o mérito do desdobramento dos escalões do IRS, mas considera esta medida “manifestamente insuficiente” e pede mais rasgo no combate ao “modelo de precariedade” que vigora em Portugal.

Mário Cruz / Lusa

A CGTP considera a proposta de Orçamento do Estado para 2022 (OE2022) insuficiente na resposta aos trabalhadores e famílias, pedindo mais rasgo para interromper o “modelo assente em baixos salários, precariedade e horários longos e cada vez mais desregulados” que, defende, vigora no país.

A central intersindical manifestou-se esta sexta-feira insatisfeita com as propostas presentes no documento submetido no início da semana à Assembleia da República, considerando que este carece “de uma política que valorize o trabalho e os trabalhadores, promova serviços públicos de qualidade e garanta o financiamento do Estado através de uma tributação que, garantindo mais recursos, incida sobre os rendimentos do capital, desonerando aqueles que têm como origem o trabalho”.

Assim, a CGTP pede um aumento geral de 90 euros e a fixação do salário mínimo nacional em 850 euros, além de uma subida geral das pensões que “permita o envelhecimento com dignidade”. Outra exigência recai na fixação do horário de trabalho em 35 horas semanais, que devem ser bem definidas, e a contratação permanente de trabalhadores para posições permanentes nas empresas.

Também os serviços públicos merecem uma maior atenção do que o OE2022 confere, argui a intersindical, que pede “uma aposta robusta nos serviços públicos que coloque na esfera pública as empresas e sectores essenciais ao desenvolvimento do país”. Em termos fiscais, a CGTP considera “manifestamente insuficiente” o desdobramento dos escalões do IRS anunciado neste proposta, apesar de reconhecer o mérito da medida.

Recomendadas

Mercado automóvel sobe 3,3% até novembro, mas cai face a 2019

“Nos 11 meses de 2021, foram colocados em circulação 163.944 novos veículos, o que representou uma diminuição de 33,1% relativamente a 2019, apesar da comparação com 2020 mostrar um aumento de 3,3%”, indicou, em comunicado, a ACAP.

Covid-19: ANA diz que recuperação do tráfego está nos 50%, mas nova variante pode obrigar a rever previsões

A gestora aeroportuária diz que foi conservadora nas previsões que fez e que, por isso, está a ser surpreendida “pela positiva”, mas admite que a nova variante do SARS-CoV-2 poderá forçá-la a alterar projeções, devidos a possíveis cancelamentos.

UE só exportou metade do valor de produtos de energia verde importados em 2020

O valor das importações de painéis solares e biodiesel foi muito superior ao valor correspondente das exportações dos 27 Estados-membros destes bens para países fora da UE.
Comentários