Chega sugere regime de confinamento semelhante ao de Espanha

André Ventura defende que as “atividades mantenham portas abertas cumprindo determinadas regras” e que exista “um antecipar do recolher obrigatório”.

Mário Cruz/Lusa

O presidente do Chega, André Ventura, pediu esta terça-feira ao Governo que adotasse um regime semelhante ao de Espanha no que toca ao confinamento.

“Apelamos ao Governo que estude um regime parecido ao que está a ser feito em Espanha, em que há uma hora especifica para encerrar, em que há um antecipar do recolher obrigatório, mas que estas atividades se mantém abertas cumprindo determinadas regras”, frisou André Ventura.

Até ao momento, o partido que lidera tem votado contra o estado de emergência.

Hoje, o líder do Chega sugeriu ainda um plano especifico para sectores das regiões mais afetadas. “Apelamos para que algumas das regiões de Portugal onde o problema está a ser gravemente acentuado, como é o caso do Algarve, mas também da grande Lisboa, possamos ter um plano aos setores mais afetados”, referiu aos jornalistas.

Quanto à Educação, Ventura falou com o Governo sobre as escolas privadas. “A questão do ensino, parece-nos clamorosamente inconstitucional que o Governo decida por sua iniciativa que o ensino particular e privado ou cooperativo é proibido mesmo à distância”, disse o presidente do Chega, em declarações na Assembleia da República.

Relacionadas

IL vai opor-se a novo estado de emergência apesar de concordar com confinamento geral

O deputado único do Iniciativa Liberal, João Cotrim Figueiredo, reconhece a necessidade manter o confinamento geral e ter cobertura legal para isso, mas recusa dar mais poderes ao Executivo socialista do que os necessários, para evitar “abusos de proporcionalidade e de adequação”.
Recomendadas

Concelhos em alerta. Só Cabeceiras de Basto dá o passo atrás no desconfinamento

O cordão sanitário manter-se-á nas duas freguesias de Odemira. Ainda assim, a ministra Mariana Vieira da Silva diz que a redução da incidência do vírus “é um sinal de uma pandemia que se encontra controlada, pese embora a existência de surtos”.

Média de ocupação dos alojamentos no Algarve foi de apenas 5,7% em abril

“Em valores acumulados, desde o início do ano, a ocupação cama regista uma descida média de 89,4%”, aponta a AHETA.

Governo decide manter cerca sanitária em duas freguesias de Odemira

O fim da cerca sanitária, definida na semana passada, foi reivindicado já pelo município, que na quarta-feira formalizou esse pedido ao primeiro-ministro, António Costa.
Comentários