China fecha fronteiras a estrangeiros este sábado

A exceção é para quem viaja em serviço diplomático ou oficial ou para portadores de visto “C”.

A China vai restringir as entradas no país daqui dois dias devido aos receios de propagação do novo coronavírus. A entrada de estrangeiros não será permitida a partir do próximo sábado, dia 28 de março, mesmo que o cidadão/cidadã tenha um visto ou autorização de residência válidos.

A informação foi transmitida pelo Ministério das Relações Exteriores e a Administração Nacional de Imigração chinês, em comunicado divulgado pelas agências noticiosas “Bloomberg” e “Reuters”. Pequim defende que precisa de tomar medidas “necessárias e temporárias” para responder aos novos casos da doença Covid-19 identificados.

A exceção é para quem viaja em serviço diplomático ou oficial ou para portadores de visto “C”. Segundo as autoridades chinesas, serão realizados ajustes de acordo com o evolução da situação.

A China, onde surgiram os primeiros casos da Covid-19 em dezembro de 2019, foi muito impactada pela doença, com mais de 81 mil pessoas infestadas e cerca de 3.300 mortos, de acordo com os dados oficiais. A segunda maior economia do mundo viu-se praticamente paralisada em fevereiro devido às medidas tomadas para travar a propagação do vírus.

Progressivamente, a atividade económica foi retomada em março, na sequência de se ter verificado um abrandamento dos contágios no país, mas continua a enfrentar restrições aprovadas pelos Estados Unidos da América pela Europa.

O contexto político-económico levou a que o presidente Xi Jinping apelasse hoje a todos os membros do G20 que tomassem medidas “coletivas, a enviarem um sinal forte e a restabelecerem a confiança para favorecer a retoma económica mundial”.

Ler mais
Recomendadas

Santander Totta vai passar a pagar aos fornecedores a pronto pagamento

“Esta medida reforça o conjunto de outras que o Santander tem vindo a implementar para apoiar a economia e minimizar os impactos negativos provocados pela Covid-19, com especial foco na tesouraria e liquidez dos seus clientes”, referiu o Santander Totta.

Itália regista 760 óbitos nas últimas 24 horas e um aumento ligeiro no número de casos confirmados

As autoridades de saúde italianas reportaram no relatório desta quinta-feira mais 760 mortes nas últimas 24 horas, mais 33 vítimas mortais do que ontem.

Efacec vai para lay-off durante 30 dias a partir de 6 de abril

A empresa diz que o lay-off será aplicado “transversalmente a todos os níveis da organização”, tanto na modalidade de suspensão de contrato, como da redução temporária do horário de trabalho.
Comentários