Concursos de apoio financeiro ao cinema e audiovisual abriram hoje com 22,7 milhões de euros

Os concursos de apoio financeiro do ICA de 2020 abrem numa altura em que estão ainda por concluir dez concursos referentes a 2019, que tiveram a dotação total de 20,6 milhões de euros.

Os concursos de 2020 de apoio financeiro ao cinema e audiovisual abrem esta terça-feira com 22,7 milhões de euros, com um aumento de verbas para o apoio à exibição, à produção de documentários e escrita para audiovisual.

O Instituto do Cinema e do Audiovisual (ICA) divulgou, na página oficial, o calendário e a declaração anual de prioridades para o setor, explicando que haverá, por exemplo, um reforço de 130 mil euros para o apoio à produção de documentários e mais 25.000 euros para o apoio à exibição.

Os concursos de apoio financeiro do ICA de 2020 abrem numa altura em que estão ainda por concluir dez concursos referentes a 2019, que tiveram a dotação total de 20,6 milhões de euros.

Para este ano, estão previstos mais 500 mil euros para o programa de apoio automático para cinema, “com base nos resultados de bilheteira face ao bom comportamento dos filmes nacionais nas salas de cinema em 2019 e de outros resultados de exploração verificáveis”.

No programa de apoio ao audiovisual e multimédia, canalizam-se mais 135 mil euros para o apoio à escrita e desenvolvimento.

No total, dos 22,7 milhões de euros destinados aos concursos deste ano, o programa de apoio ao cinema contará com 11,4 milhões de euros, para financiar subprogramas como escrita e desenvolvimento de ficção e documentário, produção, coprodução, exibição e distribuição.

O programa dedicado ao audiovisual e multimédia contará com cerca de quatro milhões de euros.

Juntam-se ainda 2,5 milhões de euros do programa de apoio “aos novos talentos e primeiras obras” e 615 mil euros de apoio à internacionalização.

Este ano haverá novamente abertura de programas plurianuais (os últimos foram em 2017) de apoio à exibição em festivais e circuitos alternativos, com 2,4 milhões de euros, e apoio à formação de públicos nas escolas, com 570 mil euros.

Estão também incluídos 300 mil euros de apoio ‘Ad Hoc’, para projetos e iniciativas pontuais que não se encaixam nos restantes programas, 300 mil euros para o fundo de coproduções luso-francês e 50 mil euros para um protocolo de coprodução internacional com Itália.

Questionado pela agência Lusa, sobre a retirada do protocolo de coprodução entre Portugal e o Brasil, tanto do atual programa de apoio de 2019 como do de 2020, fonte do ICA disse apenas que “as conversações estão em curso”.

Juntamente com o calendário de programas e subprogramas, o ICA já publicou também as listas dos júris que decidirão que entidades serão financiadas.

As listas de júris foram apreciadas em reunião ordinária da Secção Especializada de Cinema e Audiovisual do Conselho Nacional de Cultura no passado dia 24 de janeiro.

Colorir filmes antigos. Como a inteligência artificial pode mudar a indústria cinematográfica

Ler mais

Recomendadas

“Music Relief”. Spotify quer angariar fundos para artistas

A plataforma de música por ‘streaming’ criou um projeto para doações a instituições de caridade e está a trabalhar para que os artistas consigam arranjar fundos diretamente dos fãs.

Covid-19: Livrarias podem ficar abertas durante o Estado de Emergência

Graça Fonseca garantiu à associação de editores e livreiros que os seus estabelecimentos podem manter-se em atividade desde que não permitam o acesso dos clientes ao interior.

“O Padrinho”: De 1972 para a Netflix de 2020

Vou fazer-lhe uma oferta que ele não pode recusar”. A oferta? Estamos convidados para ver “O Padrinho” na Netflix.
Comentários