CTT lideram ranking de reclamações mensais no Portal da Queixa

Desde o início do ano, foram registadas mais de três mil queixas contra os CTT e CTT Expresso. Reclamações referentes a encomendas via Yanwen aumentaram em maio. Centenas de artigos chegam a Portugal, mas não aos consumidores.

Cristina Bernardo

Os CTT são a marca com mais reclamações mensais registadas no Portal da Queixa. À maior rede social de consumidores de Portugal, chegaram, desde o início do ano, mais de três mil queixas referentes aos CTT e CTT Expresso (3184).

A insatisfação dos consumidores relativamente ao serviço tem vários motivos, no entanto, o Portal da Queixa verificou que, no mês de maio, as reclamações dirigidas aos CTT referentes a encomendas não entregues (feitas via Yanwen), registaram um aumento significativo.

“O Yanwen Air Mail é um método de envio fornecido pela empresa chinesa Yanwen Logistics. Algumas plataformas como o Aliexpress, apresentam este método em alguns produtos como forma de os enviar para diversos países do mundo. É neste último ponto que surgem os CTT.

Quando o produto encomendado chega a Portugal, cabe aos CTT a distribuição pelo país, algo que não tem acontecido desde o início de 2018.”, explica Pedro Lourenço, CEO do Portal da Queixa.

As reclamações registadas referem que os produtos ficaram presos na alfândega, outras referem que os CTT não conseguem dizer onde estão os artigos, nem sequer pelo número de tracking dado pelo expedidor.

No entanto, os consumidores afirmam saber que os produtos chegam a Portugal, pois é o último destino que aparece no tracking da encomenda a que têm acesso.

As reclamações aumentam, as encomendas extraviam-se e a resolução do problema também não está à vista. Há apenas um caso que se apresenta como resolvido, e o consumidor indica – no feedback dado ao Portal da Queixa – que “disseram que a culpa é dos CTT”.

O desagrado dos consumidores em relação aos CTT reflete-se na página da marca no Portal da Queixa. O índice de satisfação gerado pelos consumidores é, atualmente, de 62,3%.

O Portal da Queixa é uma startup tecnológica que nasce de um projeto inovador e pioneiro em Portugal. Lançado em 2009, em 8 anos de existência, já recebeu mais de 180 mil reclamações, apresentadas por uma comunidade de 230 mil utilizadores registados online. Hoje, assume-se como a maior rede social de consumidores do país e alcança uma posição de referência nacional, na internet, em matéria de consumo.

Atualmente, o Portal da Queixa é visitado por mais de meio milhão de portugueses, todos os meses, que procuram a plataforma para comunicar diretamente com outros consumidores, marcas e entidades públicas, bem como, compararem marcas com base no Índice de Satisfação disponível ao consumidor.

O Portal da Queixa não intervém na relação dos consumidores com as marcas e, por isso, não efetua a mediação entre as partes, no entanto, assim que uma reclamação é validada, é enviada uma notificação por email para a marca visada, permitindo que seja dada oportunidade de resposta e de resolução.