Depois de Trump, Vladimir Putin foi nomeado para Prémio Nobel da Paz

Dmitri Peskov, porta-voz de Putin, rejeitou a ideia de que a nomeação tenha partido do Kremlin e referiu que os responsáveis foram um grupo de escritores liderados por Sergey Komkov. Além do presidente russo, na lista de candidatos deste ano estão Alexei Navalny e Donald Trump.

Vladimir Putin

O presidente russo, Vladimir Putin, foi nomeado para o Prémio Nobel da Paz, revelou o seu porta-voz, Dmitri Peskov, esta quinta-feira, 24 de setembro, segundo o “New York Times”.

Um grupo de escritores russos liderado por Sergey Komkov garantiu ter enviado a indicação de Vladimir Putin a Oslo em 10 de setembro e o porta-voz do presidente russo sublinhou que “se a decisão tomada conceder o prémio a Putin, ótimo, se não, não há problema também”.

Dmitri Peskov rejeitou a ideia de que a nomeação tenha partido do Kremlin. “Todos sabemos que pessoas completamente diferentes são indicadas para este prémio, esta é uma iniciativa de quem submete a nomeação”, apontou.

Ser indicado para o Nobel da Paz não é novidade para Putin que em 2013 foi referido para o prémio por Iosif Kobzon, conhecido como o “Russo Frank Sinatra”,  e pela Academia Internacional de Unidade Espiritual e Cooperação dos Povos por participar na resolução do conflito sírio e na tentativa de impedir Invasão militar dos EUA na Síria.

Este ano, a Rússia estará bem representada no prémio da paz, sendo que, na semana passada, o crítico de Putin, Alexei Navalny, foi igualmente nomeado, mas por um grupo de professores universitários russos.

A 9 de setembro, foi a vez do presidente americano Donald Trump ter sido apontado pelo deputado norueguês Christian Tybring-Gjedde, que já em 2018 tinha nomeado o candidato republicano para o Prémio Nobel da Paz.

A lista de nomeadores qualificados é bastante extensa e podem nomear pessoas ao prémio “membros de assembleias nacionais e governos nacionais (membros de gabinete/ministros) de estados soberanos, assim como atuais chefes de Estado”, mas também “professores universitários de história, ciências sociais, direito, filosofia, teologia e religião diretores e reitores de universidades antigos e atuais membros do Comité Norueguês do Nobel, pessoas que venceram o Nobel da Paz”, segundo o comité.

Até ao momento existem  318 candidatos ao Nobel da Paz, dos quais 211 são indivíduos e 107 são organizações.

 

Ler mais
Relacionadas

Anúncio e cerimónia do Prémio Nobel da Paz serão em formato reduzido

O diretor da instituição, Olav Njolstad, anunciou que está a ser considerada a possibilidade de que o anúncio do Prémio Nobel da Paz, que será realizado em 09 de outubro em Oslo, seja em formato virtual ou com uma presença muito limitada de jornalistas credenciados.

Trump Nobel da Paz? Qualquer deputado, ministro ou professor universitário em todo o mundo pode meter nomes na lista

Só este ano há mais de 300 candidatos. Qualquer nomeador qualificado, cuja lista é bastante extensa, em qualquer país do mundo pode submeter um nome: basta preencher um formulário online. Notícia da candidatura chega a dois meses das eleições norte-americanas.
Recomendadas

Japão promete neutralidade de carbono até 2050

O primeiro-ministro nipónico não apresentou um calendário específico para alcançar este equilíbrio entre as emissões de gases com efeito de estufa e a sua absorção, mas mencionou a importância da tecnologia.

Estado australiano foco da pandemia levanta confinamento a partir de terça-feira

O confinamento foi decretado em julho, quando o número de novos casos era de cerca de 190 por dia, número que subiu para 700 em agosto.

Alemanha regista 8.685 novas infeções nas últimas 24 horas

O número de novas infeções registadas hoje é o dobro dos 4.325 novos casos contabilizados na segunda-feira da semana passada.
Comentários