Deutsche Bank fecha unidade de banca de investimento no Brasil

No âmbito de um programa de cortes que se estende a outros países, o Deutsche Bank prepara-se para fechar uma unidade de banca de investimento que mantinha no Brasil. “Estamos comprometidos com o Brasil e a apurar o nosso foco no país”, assegurou ontem a instituição.

De acordo com a Bloomberg, o Deutsche Bank está a fechar uma unidade de banca de investimento que mantinha no Brasil. Confrontada com esta informação, a maior instituição bancária da Alemanha (a qual está a implementar uma série de cortes que se estendem a vários outros países) recusou comentar, embora assegurando em comunicado: “Nós estamos comprometidos com o Brasil e a apurar o nosso foco no país”.

Apesar deste encerramento, o Deutsche Bank vai continuar a providenciar serviços de transações bancárias no Brasil. Aliás, planeia reforçar essa parte da sua divisão de banca de investimento, segundo indicou à Bloomberg um porta-voz da instituição. No mês passado, Maite Leite substituiu Renato Grelle na direção do Deutsche Bank no Brasil (que reduziu o número de funcionários para metade em 2016). Por outro lado, o Deutsche Bank planeia reduzir em 10% os postos de trabalho das suas unidades dos EUA.

 

Relacionadas

Resultados do Deutsche Bank caem 79% no primeiro trimestre para 120 milhões

O banco atribuiu a queda dos resultados e do volume de negócios sobretudo às diferenças das taxas de câmbio, especialmente a revalorização do euro face ao dólar, e às baixas receitas da banca de empresas e de investimento, adiantou o Deutsche Bank,

E se um banco transferir 28 mil milhões de euros por engano? Aconteceu com o Deutsche Bank

O maior banco alemão, o Deutsche Bank, transferiu por engano uma soma elevada no âmbito das suas operações diárias de produtos derivados.

Christian Sewing: De estagiário a CEO do maior banco alemão

Casado e com quatro filhos, o novo CEO do Deutsche Bank é um apaixonado por ténis. Mas também por números. Na primeira carta enviada aos trabalhadores do grupo pediu “mentalidade de caçador”.
Recomendadas

ASF não se opôs à fusão da Generali com a Tranquilidade

O Conselho de Administração da ASF, no dia 29 de setembro de 2020, deliberou autorizar a fusão por incorporação da Generali – Companhia de Seguros, e da Generali Vida – Companhia de Seguros, assegurou o regulador em comunicado. Por debaixo da Generali Seguros ficará a Tranquilidade, a Logos e a Açoreana. Tudo marcas que se mantém.

Generali conclui fusão com a Tranquilidade

“Esta fusão permite operar com maior escala e eficiência e a a posição de solidez e solvência financeira e harmoniza o modelo de governo e mecanismos de controlo”, disse o presidente executivo da Generali em Portugal, Pedro Carvalho.

CGD e Cases formalizam parceria para o microcrédito

“Para consubstanciar esta relação na perspetiva financeira, será disponibilizada, ainda em 2020, uma nova linha de apoio às novas microempresas, nas quais se incluem as que recorrem ao microcrédito, com um plafond na ordem dos 50 milhões de euros”, anuncia a CGD.
Comentários