Dieselgate em Portugal: Volkswagen suspende reparação de carros com motores a gasóleo 1.2 TDI

A Volkswagen decidiu suspender em Portugal a reparação de motores a gasóleo 1.2 TDI do tipo EA189 afetados pelo dieselgate. A autoridade alemã dos transportes está a investigar se o grupo Volkswagen manipulou a reparação de carros com este motor. Se concluir que houve manipulação um total de 370 mil carros do grupo VW poderão ter de ser chamados à oficina.

A Volkswagen suspendeu em Portugal a reparação de parte dos automóveis afetados pelo software fraudulento que manipula as emissões poluentes dos veículos a gasóleo, o caso conhecido por “dieselgate”. Esta suspensão afeta os veículos equipados com motores 1.2 TDI EA189, que equipa automóveis como o Volkswagen Polo ou o Skoda Fabia.

No domingo, o jornal alemão Bild noticiou que a autoridade alemã dos transportes (KBA) estava a investigar se o grupo Volkswagen tinha ludibriado a reparação do software fraudulento, quando os carros foram chamados às oficinas para efetuar a atualização do software que manipula as emissões poluentes.

Se a KBA concluir que o grupo Volkswagen ludibriou a reparação do software fraudulento do “dieselgate”, a marca pode ter de chamar 370 mil veículos de volta à oficina em toda a Europa, escreveu o Bild.

Questionado pelo Jornal Económico, a SIVA – empresa importadora das marcas Volkswagen, Skoda e Audi  para Portugal -, anunciou que suspendeu a reparação destes motores.

Artigo reservado a assinantes do Jornal Económico. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor.

 

Ler mais
Relacionadas

PremiumPortugueses têm 17 mil automóveis por reparar afetados pelo dieselgate

Em Portugal foram identificadas 125 mil viaturas do grupo Volkswagen afetados pelo escândalo da manipulação das emissões poluentes. Deste total, ainda é preciso intervir em cerca de 15% dos carros afetados.
Recomendadas

“Grandes indústrias francesas têm as nossas básculas”

Vencedor do Troféu PME diz que o reconhecimento do trabalho ocorre quando, em viagem a França, verifica que talhos, charcutarias e lojas gourmet têm as balanças comerciais da empresa.

Exportações de componentes automóveis atingem valor recorde de 5,6 mil milhões de euros

No acumulado da década, entre 2010 e 2019, a AFIA reportou que as vendas de componentes automóveis portugueses para o estrangeiro aumentaram 71%.

Grupo Vila Galé investe 3,5 milhões de euros em lagar no Alentejo

A empresa Casa Santa Vitória, do grupo Vila Galé, inaugurou este sábado um lagar para produzir os seus próprios azeites, no concelho de Beja, que implicou um investimento de 3,5 milhões de euros.
Comentários