Economia alemã recuou ligeiramente no 2.º trimestre, diz Bundesbank

No seu boletim mensal de julho, o Bundesbank disse que essa contração se deveu ao desaparecimento de alguns efeitos extraordinários que tinham impulsionado o crescimento durante o inverno.

Alemanha

A economia alemã registou uma ligeira contração no segundo trimestre em comparação com o início do ano, indicou hoje o Bundesbank (banco central).

No seu boletim mensal de julho, o Bundesbank disse que essa contração se deveu ao desaparecimento de alguns efeitos extraordinários que tinham impulsionado o crescimento durante o inverno.

A produção no setor da construção baixou e as vendas de automóveis normalizaram, após uma forte subida no início do ano.

O Bundesbank acrescentou que as exportações alemãs para o Reino Unido registaram uma queda, depois de no inverno terem sido antecipadas algumas exportações, uma vez que se previa que a saída britânica da União Europeia (‘Brexit’) fosse no final de março.

A tendência geral da conjuntura foi ‘débil’ na primavera, porque se mantém a queda na indústria exportadora, referiu o Bundesbank.

A produção industrial subiu em maio 1% em relação ao mês anterior, mas como tinha sido muito débil em abril, a média de abril a maio é mais baixa do que nos meses de inverno.

A descida da produção foi mais acentuada nos setores automóvel e de maquinaria.

O Bundesbank também destacou que pioraram as encomendas à indústria alemã.

Ler mais

Recomendadas

Produção industrial alemã cai para mínimos de uma década

Produção nas fábricas da Alemanha recuou para 5,7% em outubro. Economia da Alemanha volta a dar sinais de fraqueza, depois de ter escapado a uma recessão técnica no terceiro trimestre.

Governo formaliza benefícios fiscais em troca de investimentos de 68 milhões

Estes benefícios fiscais foram concedidos a quatro empresas por apresentarem um “particular interesse para a economia nacional”.

Greta Thunberg já chegou a Madrid para participar em greve climática com 100 mil manifestantes

A ativista ambiental vai participar numa manifestação esta sexta-feira na capital espanhola, com 100 mil participantes a exigir medidas para combater as alterações climáticas.
Comentários