Efanor vai acompanhar aumento de capital da Sonae Indústria na proporção do capital detido

O processo de aumento de capital está em curso e é expectável que esteja concluído no segundo trimestre de 2021.

A Efanor (“holding” da família Azevedo) vai acompanhar aumento de capital de 55 milhões de euros na Sonae Indústria na proporção das suas ações, anunciou a empresa em comunicado ao mercado.

“A Sonae Indústria, SGPS, informa ter recebido, na presente data, uma comunicação da Efanor
Investimentos, SGPS, titular, direta e indiretamente, de 39.147.749 ações representativas do capital social da Sonae Indústria, em que aquela sociedade se compromete irrevogavelmente perante a Sonae Indústria, a subscrever, como mínimo, um número de ações proporcional àquelas de que é titular na presente data, no aumento de capital social deliberado pelo Conselho de Administração em 28 de Janeiro de 2021 e oportunamente comunicado ao mercado”, lê-se no comunicado.

Em janeiro de 2021 o Conselho de Administração da Sonae Indústria aprovou um aumento de capital num montante até 55 milhões de euros, com o intuito de melhorar a estrutura de capital da sociedade, através do reforço dos seus capitais próprios, e consequentemente, para permitir à Sonae Indústria reduzir o seu nível de endividamento e cumprir os seus planos estratégicos num ambiente de incerteza contínua devido à pandemia. O processo de aumento de capital está em curso e é expectável que esteja concluído no segundo trimestre de 2021.

A Sonae Indústria pretende encaixar 55 milhões de euros com um aumento de capital a 1,14 euros por ação e anunciou esta operação em janeiro deste ano depois da companhia ter sido alvo de uma oferta pública de aquisição (OPA) por parte do seu maior acionista Efanor  que ao ter conseguido menos de 90% na OPA, não permitiu que a empresa saísse de bolsa, como era o seu objetivo. A Efanor não conseguiu alcançar os 90% do capital e ficou-se pelos 76%.

Este aumento de capital reservado a acionistas pode levar a que esse objetivo de saída de bolsa venha a ser concretizado.

A oferta pública de subscrição do aumento de capital depende da aprovação do respetivo prospeto pela Comissão do Mercado de Valores Mobiliários, ressalva a Sonae Indústria.

 

Ler mais
Recomendadas

Depois da polémica com barragens, Governo anuncia investimentos de 90 milhões em Trás-os-Montes

O ministro do Ambiente anunciou investimentos – financiados pelo Orçamento do Estado, fundos europeus e Fundo Ambiental – para os 10 municípios transmontanos onde ficam localizadas as barragens vendidas pela EDP a um consórcio francês. Movimento Terras de Miranda tem exigido o pagamento de 110 milhões de euros por esta transação no valor de 2,2 mil milhões de euros.
Supremo Tribunal de Justiça

Supremo indemniza maquinista da MTS despedido após levar filha na cabina

Relação de Lisboa já tinha defendido que responsabilidades parentais do trabalhador divorciado se sobrepunham aos direitos da concessionária do metro de superfície em Almada e no Seixal. Segue-se cálculo do valor a pagar a quem foi despedido por nove faltas consideradas injustificadas.

20 maiores devedores do Novo Banco deixaram buraco de 1,26 mil milhões de euros

Prejuízo foi pago à entidade bancária pelos contribuintes com base no Acordo de Capitalização Contingente (ACC), entre 1 de julho de 2016 e o final de 2018.
Comentários