Elon Musk anuncia que vai despedir 7% dos trabalhadores da Tesla

Cerca de três mil trabalhadores da produtora automóvel norte-americana serão despedidos. O aumento de custos devido à produção do novo Model 3 é a principal razão para os despedimentos.

O dono da Tesla, Elon Musk, informou os seus trabalhadores que iria reduzir 7% do pessoal por via de email. Esta nova decisão chega depois de várias medidas de cortes de custo, para fazer frente aos aumentos dos custos do mais recente modelo automóvel, o Model 3 que irá custar 35 mil dólares, que equivale a pouco mais de 30 mil euros.

Apesar de não se saber exatamente quantas pessoas a Tesla emprega, Elon Musk revelou num tweet em outubro que seriam 45 mil. Esse número significa que despedir 7% da força de trabalho da companhia, equivale ao despedimento de 3.150 trabalhadores. No email, o responsável lamenta a decisão que foi tomada, mas revela que a equipa “cresceu 30% no ano passado, mais do que conseguimos suportar” enquanto agradece o esforço de todos os trabalhadores.

A CNBC afirma que as ações da Tesla caíram quase 8% depois desta decisão ser anunciada ao público, e também devido às entregas do novo modelo terem ficado aquém do previsto. No email enviado aos trabalhadores, Musk revela que a empresa vai enfrentar um “mau caminho” nos seus objetivos a longo prazo, em relação à venda de produtos de energia renovável.

“A Tesla vai precisar de realizar estes cortes enquanto aumenta a produção do Model 3 e faz melhorias de engenharia nos meses que estão para vir” anunciou o presidente da empresa. Musk acrescentou que “as tentativas de produzir produtos de energia limpa, e em conta, requer um esforço extremo e criatividade imaginável”, e que “para suceder na missão é essencial assegurar que o futuro é bom”.

No mesmo email dirigido aos trabalhadores, Musk afirmou que 2018 tinha sido “o melhor ano da história da Tesla” e que o Model 3 se tornou o carro premium mais vendido do ano, apesar de as entregas deste veículo terem ficado abaixo da projeção dos analistas, que apontavam para a venda de 63698 carros.

Relacionadas

Tesla começa a produzir na nova gigafábrica chinesa ainda este ano

Elon Musk está em Xangai para a cerimónia de apresentação da fábrica, cujo investimento foi de 2 mil milhões de dólares (cerca de 1,7 mil milhões de euros).

Na China todos querem ser o próximo Elon Musk

A Tesla está a recrutar colaboradores na China. Por outro lado, as empresas chinesas estão a contratar na fabricante norte-americana.

Carros elétricos representaram um terço das vendas de automóveis na Noruega em 2018

Até 2025, a Noruega tem por objetivo eliminar todas as emissões de carros novos. Para tal, oferece subsídios generosos aos compradores de veículos que optem por carros elétricos, como por exemplo, benefícios fiscais ou descontos nas portagens.
Recomendadas

Antonoaldo Neves: Quem vai pagar os prejuízos da TAP com a suspensão de 90 dias nos voos para a Venezuela?

A suspensão da TAP nos seus voos para a Venezuela representam prejuízos de pelo menos 10 milhões de euros, referiu o presidente executivo da TAP no final da conferência de imprensa de apresentação dos resultados de 2019.

Efacec assegura que “reúne todas as condições” para pagar salários e a fornecedores

Empresa afasta qualquer cenário de incumprimento, após Isabel dos Santos, que detém perto de 70% da Efacec, ter alertado hoje em comunicado de que o congelamento de contas das suas empresas se estende ao bloqueio de ordens de pagamento de salários, impostos a fornecedores e à Segurança Social.

Segunda fase da mudança da faixa da TDT arranca dia 24 de fevereiro

A segunda fase do processo de levantamento da rede TDT da faixa que será ocupada pelo 5G abrange os distritos de Évora, Beja e Setúbal.
Comentários