Espaço para despesas dos ginásios já está disponível no portal e-fatura

Os contribuintes que já tenham ido ao Portal das Finanças classificar estas faturas e o tenham feito erradamente (classificando-as como ‘Outro’, a categoria onde se enquadram as ‘Despesas gerais familiares’) “poderão reclassificá-las sem problemas”, disse Nuno Félix.

Que benefícios são mais importantes

O espaço dedicado às faturas dos ginásios já está disponível no Portal das Finanças, adiantou fonte oficial da Autoridade Tributária (AT) à agência Lusa, que confirmou que a função está operacional. Assim, os contribuintes já podem inserir as despesas relacionadas com os ginásios.

Os contribuintes que já tenham ido ao Portal das Finanças classificar estas faturas e o tenham feito erradamente (classificando-as como ‘Outro’, a categoria onde se enquadram as ‘Despesas gerais familiares’) “poderão reclassificá-las sem problemas”, disse em entrevista à Lusa na semana passada o subdiretor-geral da área da Relação com o Contribuinte da AT, Nuno Félix.

O Orçamento do Estado para 2021 (OE2021) prevê que 15% do IVA suportado na despesa com “atividades de ginásio – fitness”, “ensinos desportivo e recreativo” e “atividades dos clubes e recreativo” passe a ser dedutível ao IRS.

Na prática, isto significa que esta despesa passa a ter a mesma utilidade fiscal ao nível do IRS das faturas dos cabeleireiros, veterinários, restaurantes o oficinas de carros.

Em 07 de setembro, em entrevista à Lusa, Nuno Félix já tinha avançado que o espaço estaria disponível até ao final do mês.

O responsável salientou, à data, que facto de o referido espaço no e-fatura apenas agora ficar disponível em nada prejudica os contribuintes que pretendam usar parte do IVA suportado em ginásios para deduzir ao seu IRS.

“[A disponibilização desse espaço dedicado] está para breve. Estão a ser ultimados os desenvolvimentos informáticos e a ser feitos de forma a que os contribuintes não sejam minimamente prejudicados”, precisou então o responsável da AT.

O subdiretor-geral da área da Relação com o Contribuinte da AT tinha assegurado que os contribuintes que ainda não classificaram as suas faturas de ginásios, poderiam “fazê-lo sem qualquer dificuldade” quando tivessem essa opção disponível.

Recomendadas

CEO da RealFevr: “Mercado dos ativos digitais irá multiplicar-se por 30, 40 ou 50 vezes nos próximos anos”

Fred Antunes, CEO da startup portuguesa RealFevr, destaca em entrevista ao JE a enorme oportunidade que este mercado representa: “aquilo que estamos a viver hoje foi o mesmo que experienciámos em 1997, 1998 e 1999 com o surgimento da Internet”.

União Europeia exportou mais de 400 mil milhões de euros em produtos químicos em 2020

Os principais destinos foram a Suíça e os Estados Unidos, que gastaram 51 mil milhões e 50 mil milhões em produtos químicos oriudos da UE. Já o Reino Unido gastou 33 mil milhões de euros e a China 21 mil milhões.

União Europeia não faz o suficiente para atrair investimentos ‘verdes’, acusa TdC europeu

“A Comissão Europeia tem-se concentrado, a justo título, em aumentar a transparência no mercado”, não apostando, porém, em “medidas de acompanhamento para dar resposta aos custos ambientais e sociais das atividades económicas insustentáveis”, critica o Tribunal de Contas Europeu.
Comentários