Eurosondagem aponta para eleição de André Ventura em Lisboa

Trabalho da Eurosondagem indica 40% e 22 deputados para a lista do PS, enquanto o PSD só ganharia dez mandatos e, além do líder do Chega, outro representante dos pequenos partidos entrará para a Assembleia da República.

O presidente do Chega, André Ventura, será eleito deputado por Lisboa, segundo um estudo de opinião feito pela Eurosondagem para o partido que se apresenta pela primeira vez às eleições legislativas. A projeção dos votos no Chega chega a 2,2% no maior círculo de Portugal, que tem 48 mandatos parlamentares, mas mesmo sem a distribuição das respostas “não sabe” e “não responde”, os 1,8% de entrevistados que indicam preferência nesse partido correspondem ao valor mínimo para a eleição de deputados.

O estudo de opinião da Eurosondagem aponta para uma vitória do PS, cuja lista por Lisboa é encabeçada pelo primeiro-ministro e líder partidário António Costa, com 40,0% dos votos e 22 deputados. Muito atrás viria o PSD, que apresenta Filipa Roseta como cabeça de lista, com menos de metade dos votos: 19,1% dos votos, correspondentes a dez deputados.

Entre as restantes listas destaca-se a do Bloco de Esquerda, encabeçada por Mariana Mortágua, com 10,1% e cinco mandatos, enquanto a CDU, liderada por Jerónimo de Sousa, ficaria por 7,7% e quatro mandatos, o CDS-PP, encabeçada por Assunção Cristas, não iria além de 6,6% e três mandatos e o PAN, de André Silva, duplicaria a representação no círculo, passando para dois mandatos, com 4,5% dos votos. Mas o estudo de opinião da Eurosondagem indica que será eleito mais um deputado por outro dos pequenos partidos, estando projetados 9,8% dos votos para a soma dos restantes.

Em 2015, a coligação Portugal à Frente foi a mais votada em Lisboa, com 34,7% e elegeu 18 deputados (13 do PSD e cinco do CDS-PP), os mesmos que o PS, que teve 33,5%. Em terceiro ficou o Bloco de Esquerda, com 10,9% e cinco deputados, mas há quatro anos a CDU teve um resultado melhor, com 9,8% dos votos e cinco mandatos. Numa altura em que o círculo elegia menos um deputado do que os 48 em jogo nas legislativas de 6 de outubro, deu-se ainda a estreia do PAN, com 2,0% dos votos a bastarem para a eleição de André Silva.

Confirmando-se a distribuição de mandatos decorrente dos resultados do estudo de opinião da Eurosondagem, o PS ganharia quatro deputados, o PSD perderia três, o Bloco de Esquerda manteria a mesma representação em Lisboa, a CDU perderia um e o CDS-PP perderia dois, o PAN ficaria com mais um e tanto o Chega como outro dos pequenos partidos elegeriam os cabeças de lista.

Ficha Técnica:

Estudo de Opinião efetuado pela Eurosondagem, S.A. para o Partido CHEGA nos dias 18 e 19 de Setembro de 2019. Entrevistas telefónicas, realizadas por entrevistadores selecionados e supervisionados. O Universo é a população com 18 anos ou mais, residente no Distrito de Lisboa, e habitando em lares com telefone da rede fixa. Foram efetuadas 867 tentativas de entrevistas e, destas 148 (9,2%) não aceitaram colaborar no Estudo de Opinião. Foram validadas 719 entrevistas. erro máximo da Amostra é de 3,65%, para um grau de probabilidade de 95,0%.

Ler mais
Recomendadas

Contas do PSD congeladas por causa de dívida de mais de seis mil euros a serralheiro

Em causa está um episódio que remonta às eleições autárquicas de 2017, quando o PSD requereu serviços a um serralheiro para montar estruturas para cartazes em São Pedro do Sul, distrito de Viseu. O partido não pagou a totalidade da conta porque queria que fossem os responsáveis locaais a assumirem os custos.

PremiumPS mantém avanço sobre PSD, Chega sobe a quinto partido e CDS em queda

Bloco de Esquerda desce para 7,7% em fevereiro, mas permanece a terceira força, enquanto oCDS-PP tomba para 2,1% e já só está à frente do Livre.
António Costa Assina OE2020

PremiumGoverno sem plano para coronavírus na função pública

Sindicatos da Administração Pública alertam para inexistência de instruções para lidar com Covid-19. Reclamam segurança de funcionários e utentes.
Comentários