F. Ramada assegura controlo de 99% da Socitrel

Esta aquisição irá permitir à Ramada Investimentos diversificar a sua actividade industrial entrando numa nova área de negócio, mas está ainda dependente da autorização da Autoridade da Concorrência.

A F. RAMADA – Investimentos, SGPS, informou há minuotos o mercado que chegou a acordo para obter o controlo por via indirecta de 99% do capital social da sociedade SOCITREL – Sociedade Industrial de Trefilaria, S.A.

“A transação será objecto de notificação prévia à Autoridade da Concorrência, nos termos previstos no regime jurídico da concorrência, e, por esta razão, condicionada à decisão de não oposição da Autoridade da Concorrência”, explica a empresa do Grupo Cofina no comunicado enviado à CMVM – Comissão do Mercado de Valores Mobiliários.

O mesmo documento sublinha que esta aquisição, cujo valor não foi revelado, “irá permitir à Ramada Investimentos diversificar a sua actividade industrial entrando numa nova área de negócio”.

A Socitrel dedica-se ao fabrico e comercialização de arames de aço, para aplicação nas mais diversas áreas de actividade designadamente indústria, agricultura e construção civil.

Em julho de 2015, decorrente das dificuldades financeiras em que se encontrava, a Socitrel submeteu um Processo Especial de Revitalização (PER), o qual foi homologado pelo Tribunal competente em Novembro de 2015.

Em 15 de março de 2016 transitou em julgado a sentença que homologou o mencionado plano de recuperação da Socitrel, estando este processo totalmente concluído.

“Em 30 de Junho de 2017, a Socitrel apresentava um volume de negócios de 20 milhões de Euros e EBITDA (resultados antes de gastos financeiros, impostos e amortizações e depreciações) de um milhão de euros. Aquela sociedade apresenta ainda um passivo bancário de médio e longo prazo no montante de 18 milhões de Euros com maturidade em Dezembro de 2026, vencendo-se a primeira tranche em Dezembro de 2020”, explica o referido comunicado da Ramada Investimentos.

Recomendadas

Rendibilidade das empresas sobe no segundo trimestre, mas continua aquém dos níveis pré-pandemia

Por sector de atividade, a rendibilidade do ativo (rácio entre os resultados antes de amortizações, depreciações, juros e impostos das empresas -EBITDA- e o total de ativo) das empresas privadas aumentou nas indústrias (de 8,6% para 10,7%), comércio (de 6,6% para 7,4%), transportes e armazenagem (de 6,8% para 8,0%), outros serviços (de 4,8% para 5,4%) e sedes sociais (de 4,7% para 4,8%).

Regulador aprova venda do controle dos ativos de fibra ótica da Oi no Brasil

A operadora de telecomunicações brasileira Oi já tinha anunciado o acordo de venda de parte dos ativos de fibra ótica da InfraCo à Globenet e BTG.

Pfizer e Moderna vão continuar a dominar mercado das vacinas anti-Covid em 2022

Segundo os cálculos da Airfinity, as duas fabricantes de vacinas mRNA irão dominar três quartos do mercado vacinal em 2022, alargando a margem entre as rivais AstraZeneca, Johnson & Johnson, a vacina russa Sputnik V.
Comentários