Família Glazer põe 9,5 milhões de ações do Manchester United à venda

A operação acontece cinco meses depois do jogo da Premier League entre Manchester United e Liverpool ter sido suspenso devido a protestos dos adeptos, indignados com o anúncio do clube de fazer parte da Superliga Europeia.

9 – Manchester United (717 milhões de euros)

A família Glazer, acionista maioritária do Manchester United, colocou 9,5 milhões de ações do clube à venda por 186,8 milhões de dólares (161,7 milhões de euros). O clube notificou a bolsa de valores de Nova Iorque sobre a venda em nome dos dirigentes do clube, Kevin e Edward Glazer, avançou a “Bloomberg”.

Por outro lado, conforme informado pelo clube, esta operação não envolverá nenhuma injeção de capital na entidade, uma vez que se trata de ações em circulação.

A operação acontece cinco meses após o jogo da Premier League entre Manchester United e Liverpool ter sido suspenso devido a protestos dos adeptos, indignados com o anúncio do clube de fazer parte da Superliga Europeia. Há alguns meses, Edward Glazer comprometeu-se a disponibilizar mais ações aos sócios, principalmente após as manifestações.

Em março, o clube anunciou que o co-presidente Avram Glazer colocou uma parte das suas ações à venda. Com a mudança, o capital social da família Glazer no clube foi reduzido de 78% para 74,9%. O dono do United colocou no mercado cinco milhões de ações do clube.

A venda atual representa 8% da propriedade combinada total da família, embora ainda detenha 69% da entidade. As ações serão vendidas a um preço inferior ao valor de mercado devido ao grande número de ações vendidas.

O clube inglês encerrou o ano de 2021 (30 de junho) com prejuízo de 92,2 milhões de libras (107,8 milhões de euros). Desta forma, o clube de Old Trafford registou números negativos pelo segundo ano consecutivo, que contrastam com o lucro de 18,9 milhões de libras (20 milhões de euros) do ano pré-pandémico.

As receitas no final de 2021 cifraram-se em 494 milhões de libras (579 milhões de euros), que comparam com 509 milhões de libras (558 milhões de euros) no ano anterior, o que representou um acréscimo de 15,3%. A dívida da entidade caiu para 419,5 milhões de libras, face a 474,1 milhões em 2020. O lucro operacional bruto ajustado do clube foi de 95 milhões de libras (111,3 milhões de euros), o que representa um decréscimo de 28% face ao ano anterior.

Recomendadas

Milhões da Champions, empréstimo obrigacionista e compra de dívida: que impacto nas contas do Sporting? Veja o “Jogo Económico”

O Sporting é, neste momento, o clube português que mais lucrou na Liga dos Campeões: 45,01 milhões de euros dos 130,9 milhões ganhos por clubes portugueses nesta Liga. Que impacto pode ter o empréstimo obrigacionista e a compra da dívida nas contas da SAD. Tudo para ver na edição desta semana do “Jogo Económico”.

14 Sports Law eleita melhor firma de direito desportivo na Península Ibérica

Empresa sediada no Porto representou, entre outros casos o Santos FC contra o FC Barcelona, na transferência do jogador Neymar Jr.

Liga Portugal modifica regulamentos para impedir jogos com menos de 13 jogadores

A decisão foi tomada após uma reunião que teve lugar esta manhã entre o órgão responsável por gerir os principais escalões do futebol português, a Federação Portuguesa de Futebol (FPF), as estruturas representativas de jogadores, árbitros, treinadores, médicos e as associações distritais e regionais.
Comentários