Ferrero Rocher, Kinder e Nutella já são produzidos com cacau 100% sustentável

Entre 2019 e 2020, a Ferrero já tinha rastreado mais de 95% da totalidade dos grãos de cacau utilizados nos seus produtos até às explorações específicas que os produziam.

O grupo Ferrero, responsável por chocolates como Ferrero Rocher e Kinder, já está a obter o cacau que utiliza nos seus produtos de forma 100% sustentável. Este compromisso tinha sido realizado em 2011 e torna-se agora consolidado, com a empresa a garantir total visibilidade e rastreabilidade em toda a sua cadeia de fornecimento do cacau.

O objetivo da Ferrero, agora concluído, serve para ajudar a melhorar as condições de vida dos agricultores dedicados à produção de cacau e para fomentar práticas sustentáveis no mercado. O compromisso  pretendia que a empresa adquirisse o cacau sustentável antes do final de 2020, tendo o objetivo sido atualizado em 2019 com a inclusão do chocolate adquirido a terceiros.

Assim, a Ferrero adquire agora cacau sustentável garantido por organismos de certificação líderes e por um conjunto de padrões independentes, como a Rainforest Alliance (UTZ), Fairtrade e a Cocoa Horizons.

“A Ferrero é capaz de atingir altos níveis de rastreabilidade, desde as explorações agrícolas até aos consumidores. Esta capacidade é devida a uma abordagem distintiva, que consiste em adquirir a maior parte do seu cacau como grãos crus, realizando todo o seu processamento posterior em centros próprios. Adicionalmente, os grãos são adquiridos como fisicamente rastreáveis, também denominados ‘segregados’, de grupos de agricultores específicos”, destaca a empresa em comunicado.

Assim, “isto significa que a Ferrero sabe exatamente de que exploração o cacau procede, o que por sua vez ajuda a identificar eventuais problemas e a introduzir mudanças positivas no terreno, juntamente com cooperativas e agricultores”.

Entre 2019 e 2020, a Ferrero já tinha rastreado mais de 95% da totalidade dos grãos de cacau utilizados nos seus produtos até às explorações específicas que os produziam. Atualmente, o grupo está a “progredir consideravelmente na consecução dos seus propósitos de mapear os agricultores da sua cadeia de abastecimento, como parte do seu compromisso de evitar a desflorestação, e de cobrir os grupos de agricultores com um Sistema de Prevenção e Correção do Trabalho Infantil ou sistemas equivalentes”.

“Outros dois grandes propósitos estabelecidos no programa da Ferrero consistem no empoderamento das mulheres e na redução da desigualdade entre géneros. Neste sentido, por exemplo, até à data a Ferrero ajudou cerca de 14 mil membros das comunidades produtoras de cacau, principalmente mulheres, a obter acesso a pequenos empréstimos para atividades de empreendimento empresarial”, lê-se no comunicado.

Além do cacau 100% sustentável, a Ferrero expandiu a sua parceria com a Save the Children, desenvolvendo e ampliando o programa lançado em 2017 em 20 comunidades da Costa do Marfim. Esta renovação da parceria insere-se no âmbito da Ferrero estar a desenvolver o Programa de Valores Agrícolas do Cacau no que respeita à proteção dos direitos da infância.

“Espera-se que o projeto cofinanciado, cujo valor total ascende a oito milhões de euros, tenha uma duração de cinco anos. Calcula-se que beneficiará diretamente 37 mil crianças e adultos, e que chegue a um total de 90 mil pessoas através de diversas atividades de divulgação e consciencialização em massa. Trata-se de um importante compromisso de ação, enquadrado no Ano Internacional das Nações Unidas para a Eliminação do Trabalho Infantil”, destaca a empresa.

Este programa, que chegará a 65 comunidades da região de Haut-Sassandra, na Costa do Marfim, irá reforçar os sistemas já existentes de proteção das crianças, aumentar o acesso a uma educação e nutrição de qualidade, apoiar o desenvolvimento da comunidade e empoderar mulheres e adolescentes.

Recomendadas

Saiba como funciona o cancelamento de alojamento local

Se reside num Município com restrições de circulação, não se esqueça que poderá, ainda assim, ir de férias, desde que apresente o certificado digital ou tenha um comprovativo da realização de teste para despiste da infeção por SARS-CoV-2.

Teleperformance arranca com recrutamento de 3 mil colaboradores até ao final do ano

A empresa pretende atrair novo talento através do programa de recrutamento internacional, “que se destaca pela oferta de um pacote completo de recolocação para a perfeita integração do colaborador na empresa e em Portugal”.

Fim do teletrabalho? Conheça as vantagens em implementar um modelo híbrido na sua empresa

Depois da pandemia ter revolucionado a maneira como se trabalha, as empresas deparam-se com um desafio de recuperar os modelos antigos ou até mesmo implementar modelos híbridos. Conheça as principais vantagens.
Comentários