Fisco identifica 309 ‘super-ricos’ no país

Estes contribuintes pagaram 78,5 milhões de euros em IRS, segundo a Autoridade Tributária.

Cristina Bernardo

A Autoridade Tributária e Aduaneira (AT) identificou 309 “contribuintes de elevada capacidade patrimonial” em Portugal, mais 30% do que em 2016, revela o “Expresso” na edição deste sábado, 14 de setembro.

O Fisco colocou, assim, no radar das autoridades mais 69 multimilionários do que na última vez que os dados foram enviados ao Parlamento. Trata-se de indivíduos que, num ano, arrecadam mais de 5 milhões de euros de rendimento e/ou concentram mais de 25 milhões de euros em património financeiro e imobiliário.

“Houve uma progressão, mas continuam muito aquém das potencialidades que tinham sido apontadas por um ex-diretor da AT [José Azevedo Pereira]”, afirmou ao semanário do grupo Impresa o deputado do PCP Paulo Sá.

Segundo a mesma publicação, citando uma nota enviada pela AT, estes contribuintes pagaram 78,5 milhões de euros em IRS, o que perfaz uma média de 254 mil euros anuais por cada família.

Recomendadas

IVA obriga empresas a financiar Angola durante seis meses, diz fiscalista

Para a advogada Lília Azevedo, da sociedade Miranda & Associados, é “uma situação inética”.

Quem é Vera Daves, a primeira mulher a liderar as Finanças de Angola?

Já substituiu Archer Mangueira na Comissão de Mercados e Capitais e agora foi nomeada para o cargo de ministra das Finanças de Angola.

Operação Stop do Fisco rendeu 24 mil euros aos cofres do Estado

O documento, que chegou ao gabinete das Finanças há cerca de um mês mas ainda não é público, tem 706 páginas organizadas em três volumes sobre a “Ação sobre Rodas”, que pôs o Fisco e a GNR a mandar parar devedores de impostos numa rotunda em Valongo, Alfena.
Comentários