Funcionários públicos a partir dos 55 anos já podem pedir pré-reforma

Medida aplica-se à modalidade de suspensão de trabalho na pré-reforma na Função Pública. Valor do salário continua a ser acordado entre o empregador público e o trabalhador.

Cristina Bernardo

Os trabalhadores do Estado com 55 ou mais anos que optem pela pré-reforma na modalidade de suspensão de trabalho vão continuar a receber, a partir desta quarta-feira, pelo menos 25% do salário base.

De acordo com a regulação, publicada na terça-feira em Diário da República, o valor do salário será acordado entre o empregador público e o trabalhador, conforme estipulado na lei sobre a modalidade de pré-reforma.

No entanto, o Governo estipula agora que este valor não poderá ser superior ao salário do funcionário à data do acordo, nem inferior a 25 % da referida remuneração.

“A prestação de pré-reforma é atualizada anualmente em percentagem igual à do aumento de remuneração de que o trabalreformahador beneficiaria se estivesse no pleno exercício das suas funções”, estipula ainda o Governo.

Há dois tipos de pré-forma: a que reduz o horário de trabalho (já regulado na lei) e a que consiste na total suspensão de prestação de trabalho (que agora o Governo vem regulamentar).

Relacionadas

Pré-reformas no Estado com alterações a partir de hoje. Saiba o que muda

Medida aplica-se à modalidade de suspensão de trabalho na pré-reforma na Função Pública. Valor do salário continua a ser acordado entre o empregador público e o trabalhador.

É funcionário público? Já pode calcular qual será a sua reforma

O cálculo do simulador baseia-se no regime de aposentação não antecipada (66 anos e cinco meses) e antecipada (normal – 30 anos de serviço aos 55 anos de idade – ou por carreira muito longa – 60 anos de idade e 46 anos de serviço.
Recomendadas

Duarte Lima já deu entrada na prisão para cumprir sentença de três anos e meio

Esta sentença diz respeito ao processo Homeland, relacionado com burla ao BPN. No Brasil, Duarte Lima está acusado do homicídio a 07 de dezembro de 2009 de Rosalina Ribeiro, companheira do milionário português já falecido Lúcio Tomé Feteira.

Centeno diz que 72% dos precários tiveram ‘luz verde’ para ingressar no Estado

O ministro das Finanças, Mário Centeno, disse esta sexta-feira no parlamento que 72% dos trabalhadores que recorreram ao programa de regularização extraordinária dos vínculos precários do Estado (PREVPAP) tiveram parecer favorável, recusando que haja atrasos no processo.

Governo de Costa já fez 3.282 nomeações em três anos e meio

O Governo efetuou 3.282 nomeações, com 2.342 para os ministérios e 940 para altos cargos na administração pública.
Comentários