Fusões e aquisições de tecnológicas em Portugal movimentaram 1,6 mil milhões este ano

A compra de empresas tecnológicas portuguesas tem vindo a acelerar em termos do valor movimentado, apesar de, em 2020, o número de transações estar abaixo do que se verificou em igual período do ano passado.

Os negócios de aquisição de empresas de tecnologia em Portugal este ano já são 40, aponta um relatório do diretório internacional Transactional Track Record (TTR). As operações em questão movimentaram 1,6 mil milhões de euros.

Os valores acima mencionados representam uma diminuição de 30% nos números de transações quando comparando com igual período do ano passado, mas o valor das mesmas cresceu 236%.

Os maiores investidores neste tipo de operações em território nacional são dos Estados Unidos, que compraram já sete empresas tecnológicas portuguesas em 2020. Já em 2019, os norte-americanos movimentaram 2,4 mil milhões de euros em operações do género em Portugal. Por outro lado, o Brasil é o principal alvo destas operações por parte de investidores portugueses, que já adquiriram quatro empresas ligadas ao sector da tecnologia no Brasil este ano.

Os investimentos de capital de risco também têm um peso relevante nestas operações, ao estarem envolvidos em 65% das transações no setor tecnológico português este ano. Isto representam 26 transações, uma diminuição de 26% em relação a igual período do ano passado, mas que se traduz num aumento de 101%, ou 223 milhões de euros, no seu valor.

Recomendadas

NOS passa de prejuízos a lucros no primeiro trimestre de 2021

NOS fechou o primeiro trimestre com um lucro de 30,5 milhões de euros, assente no crescimento da receita e EBITDA nas comunicações. Serviços cresceram em todas as áreas, mas negócio dos cinemas impactou na operação. CEO da NOS considera os resultados “robustos”.

Regulador alemão proíbe Facebook de usar dados dos utilizadores do Whatsapp

A decisão segue um procedimento de emergência aberto pelo órgão regulador na cidade-estado de Hamburgo no mês passado, depois do WhatsApp ter exigido que os utilizadores consentissem com os novos termos, sob pena de não poderem voltar a usar a aplicação.

AstraZeneca. 40% dos acionistas contra aumento salarial de presidente executivo

Depois de ter já mostrado o seu descontentamento com o facto de ser o diretor executivo com a remuneração mais baixa da indústria, Pascal Soriot vê agora aprovadas as alterações que lhe permitirão acumular duas vezes e meia o seu salário base em bónus anuais, ao invés do dobro anteriormente definido.
Comentários