Governo aprova lei para legalizar mais imigrantes contra parecer do SEF

A entidade responsável por executar a política de imigração e asilo no país acredita que há riscos inerentes.

O Governo fez mudanças na lei da imigração , tornando possível a um estrangeiro conseguir autorização de residência em Portugal através da “promessa de um contrato de trabalho”. A nova legislação, publicada em Diário da República, apanhou o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) de surpresa, uma vez que impossibilita que sejam expulsos imigrantes que tenham cometido crimes (homicídios, roubos ou tráfico de droga, por exemplo).

A entidade responsável por executar a política de imigração e asilo no país, de acordo com as disposições da Constituição e da Lei e as orientações do Governo, contestou a medida e, anteriormente, já tinha alertado para os possíveis riscos de segurança que dela adviessem, revela o Diário de Notícias desta segunda-feira.

Nesse sentido, o serviço de agendamento na Internet onde os imigrantes registam as suas “manifestações de interesse” (SAPA) foi suspenso. A direção nacional do SEF enviou um comunicado a todos os dirigentes distritais a explicar que o mecanismo vai continuar assim até que o Ministério da Administração Interna esclareça o alcance do mais recente diploma, que nasceu de propostas do Partido Comunista (PCP) e do Bloco de Esquerda (BE).

Nos próximos dias 24 e 25 de agosto, o SEF vai protestar contra a falta de recursos humanos. A entidade procura encontrar respostas para o problema, mas segundo o sindicado, em declarações ao Diário de Notícias, existe uma “ausência de respostas concretas por parte da ministra da Administração Interna face às dificuldades públicas que afetam o SEF, nomeadamente em relação à admissão de recursos humanos e capacitação operacional do SEF”.

Relacionadas

SEF verifica vistos de passageiros vindos de Luanda ainda dentro do avião

Medida foi tomada na sequência do aumento de documentos adulterados por cidadãos da República Democrática do Congo, que procuram entrar na Europa através do nosso país, revelam fontes à Lusa.

Inspetores do SEF convocam dois dias de greve

Serviço de Estrangeiros e Fronteiras vai protestar nos próximos dias 24 e 25 de agosto contra a falta de recursos humanos e de uma resposta concreta do Ministério da Administração Interna.
Recomendadas

Hoje há debate quinzenal com o primeiro-ministro sobre políticas ambientais e de valorização do território

Na agenda parlamentar de hoje destacam-se também o debate preparatório do Conselho Europeu e o debate com a participação do Governo sobre os instrumentos de governação económica da União Europeia. A próxima reunião do Conselho Europeu vai realizar-se nos próximos dias 20 e 21 de junho, para tomar decisões sobre as nomeações para o novo ciclo institucional e para adotar a Agenda Estratégica 2019-2024.

PS quer lançar campanha nacional sobre “qualidades” e “benefícios” do consumo de leite

Grupo Parlamentar do PS apresentou projeto de resolução que insta o Governo a desenvolver uma “campanha de informação sobre as qualidades do leite e dos seus benefícios para a saúde”. Deputados socialistas criticam “bebidas apresentadas como ‘alternativas’ ao leite e que utilizam de forma ilegal a denominação de ‘leite'”.

Governo estuda emissão de obrigações para empresas industriais

O Governo está a estudar lançar emissões de obrigações agrupadas para vários setores, nomeadamente o industrial, depois de anunciar hoje uma operação destinada a empresas de turismo, de acordo com o ministro Adjunto e da Economia.
Comentários