Groundforce vai manter greve “por tempo indeterminado” às horas extra e feriados (com áudio)

“Greve das 00:00 horas do dia 2 de Agosto, por tempo indeterminado, a toda e qualquer forma de trabalho suplementar ou prestado em dia feriado”, indica Sindicato dos Trabalhadores dos Transportes de Portugal (STTAMP) em comunicado.

A Groundforce vai manter a greve “por tempo indeterminado” às horas extra e feriados. A greve terá início na madrugada do dia 2 de agosto.

“Greve das 00:00 horas do dia 2 de Agosto, por tempo indeterminado, a toda e qualquer forma de trabalho suplementar ou prestado em dia feriado”, indica Sindicato dos Trabalhadores dos Transportes de Portugal (STTAMP) em comunicado a que a “TVI” teve acesso.

Uma decisão diferente daquela que foi tomada na terça-feira, 27 de julho, por alguns sindicatos. Em comunicado, divulgado pela “Lusa”, os sindicatos Nacional dos Trabalhadores da Aviação Civil (SINTAC) e dos Quadros da Aviação Comercial (SQAC) disseram que estavam resolvidas as divergências que levaram ao aviso prévio de greve para dias 31 de julho e 1 e 2 de agosto bem como ao trabalho suplementar, que assim é retirado.

Além do SINTAC e SQAC, também o Sindicato dos Trabalhadores dos Aeroportos Manutenção e Aviação (STAMA), determinou “estarem criadas as condições” para desconvocar a “paralisação total para os dias 30, 31 de julho e 01 de agosto”, por se ter “verificado o pagamento do subsídio de férias referente a 2020 e da anuidade vencida em 2021”.

A 26 de julho, a Groundforce comunicou aos trabalhadores que, depois da garantia do Governo de que a TAP irá pagar os serviços de junho antes do processamento salarial, a empresa terá condições para o pagamento atempado dos salários de julho.

Recomendadas

Endividamento das empresas privadas em máximos de 2014

Desde março de 2014 que o endividamento das empresas privadas não atingia um valor tão elevado. No final de julho, as empresas do comércio e das indústrias eram as que mais contribuíam para este endividamento.

Refinaria de Matosinhos. Galp ainda não apresentou programa de descontaminação de solos

Governo disse que este programa terá de ser apresentado juntamente com o projeto de desmantelamento para esta unidade industrial, o que ainda não aconteceu. Ministro do Ambiente recordou que o PDM local estipula que o local da refinaria deverá continuar a ser usado para fins industriais e não para imobiliário.

Companhias aéreas: o que têm feito para recuperar da crise que abalou o sector

Com o regresso das viagens com mais frequência e menos restrições, as transportadoras têm introduzido novas políticas e procurado estratégias para recuperar da crise em que o vírus as mergulhou.
Comentários