Grupo Emerald compra Forbes Portugal e lança Forbes África Lusófona

Raúl Bragança Neto, Administrador Executivo da Emerald Europe, considera a Forbes Portugal “um forte ativo socioeconómico e cultural que será, por isso, potenciado pelas novas tecnologias de informação e por um reforço na atual linha editorial do título”.

O Emerald Group adquiriu a licença da Forbes Portugal diretamente à revista norte-americana, passando o grupo a deter ainda os direitos da Forbes para Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Guiné-Equatorial, Moçambique, e São Tomé e Príncipe, revelando uma forte aposta no mercado lusófono.

“Acreditamos no potencial da Forbes enquanto título de referência no mundo empresarial para promover a língua portuguesa. É um forte ativo socioeconómico e cultural que será, por isso, potenciado pelas novas tecnologias de informação e por um reforço na atual linha editorial do título”, aponta Raúl Bragança Neto, administrador executivo da Emerald Europe, em comunicado divulgado esta quinta-feira.

A Forbes Portugal, há cinco anos no mercado nacional, vai continuar a ser bimestral, estando previstas duas edições de Forbes Life, complementadas com uma plataforma digital. Por outro lado, a Forbes Angola vai dar lugar à Forbes África Lusófona, título que, bimestralmente, trará uma nova dinâmica ao mercado dos países africanos de língua portuguesa e estará focada na informação económica local.

As edições vão partilhar uma redação comum, liderada por Nilza Rodrigues, antiga diretora executiva da Forbes Portugal. Nilza Rodrigues vai contar com o apoio de Paul Trustfull que tem uma experiência de 13 anos na revista norte americana e vai assumir a editoria internacional.

A revista muda de mãos, mas a Forbes assegura que “vai continuar a posicionar-se como uma fonte de informação independente e fortemente suportada na análise, performance, indicadores e factos quantitativos”.

O Emerald Group é uma holding de investimentos, sediada no Dubai International Financial Center que se dedica ao sector financeiro, da energia, do investimento de impacto e da inovação social.

Ler mais
Relacionadas

Forbes elege Braga, Açores e Algarve como três dos “melhores destinos para os norte-americanos viverem”

As sugestões baseiam-se em vários critérios como a presença de uma escola internacional, qualidade de vida, sistema de saúde, conexão à internet, proximidade de aeroportos com voos internacionais, custo de vida, comunidade de expatriados e baixo índice de criminalidade.

Forbes revela ao mundo três “pérolas escondidas” em Portugal

A aldeia de Sistelo, perto do Gerês, a ilha das Flores e o ilhéu de Vila Franca do Campo, nos Açores, são os locais destacados, e encontram-se no top 10 da Forbes.

As 25 personalidades mais determinantes para Portugal nos últimos 25 anos

Eis a seleção que o Jornal Económico faz das 25 personalidades mais relevantes para Portugal no último quarto de século. Os cinco primeiros são Soares dos Santos, Américo Amorim, Belmiro de Azevedo, António Champalimaud e Francisco Balsemão.
Recomendadas

Recessão atira rácio da dívida cabo-verdiana para pico histórico de quase 155% do PIB

Em 2020, o valor nominal da dívida pública de Cabo Verde cifrou-se em cerca de 2.300 milhões de euros, segundo dados anteriores do Governo cabo-verdiano.

Covax entregou mais de 38 milhões de vacinas em 100 países

A plataforma global de distribuição de vacinas contra a Covid-19 prevê entregar as doses a todas as economias que as pediram ainda no primeiro semestre de 2021.

Presidência cabo-verdiana reconhece que pandemia travou projetos da CPLP em 2020

“Vamos deixar uma CPLP dinâmica, uma CPLP com uma nova velocidade, uma CPLP que efetivamente pouco tem a ver com a CPLP de há um anos”, reconheceu, em declarações aos jornalistas, na Praia, António Alves Lopes.
Comentários