Gulbenkian lança bolsas para gestores de PME e startups

As bolsas destinam-se ao programa Paradigm Shift, lançado pela Fundação em parceria com a Nova SBE. A formação executiva visa preparar as organizações para um futuro mais sustentável. 

Arranca a 24 de novembro a 3ª edição do programa Paradigm Shift, formação executiva que visa preparar as organizações para contribuírem de uma forma efetiva para um futuro mais sustentável. O programa junta o Executive Education da Nova SBE e a Fundação Calouste Gulbenkian.

Para apoiar as organizações, a Gulbenkian lança sete Bolsas Competências Verdes, destinadas a pessoas com perfil de liderança e potencial de crescimento nas pequenas e médias empresas (PME) ou startups, que pretendam iniciar a transição para modelos de negócio mais sustentáveis. As candidaturas decorrem até 29 de outubro.

O programa tem a duração de três dias e realiza-se entre 24 e 26 de novembro, dando aos participantes a oportunidade de ouvir vários oradores nacionais e internacionais e analisar uma diversidade de casos práticos, potenciais fontes de inspiração para enfrentar os desafios colocados em prol da sustentabilidade.

O programa tem uma importante componente de network. Após os três dias de formação em sala de aula, cada organização participante poderá convidar um membro do corpo docente a realizar uma sessão de formação/sensibilização sobre um dos tópicos do Paradigm Shift na sua organização, contribuindo, deste modo, para o reforço da cultura de sustentabilidade dos seus colaboradores e acelerando o seu processo de transformação interna.

O programa de formação de executivos Paradigm Shift insere-se num programa mais amplo, levado a cabo pela Nova SBE e pela Fundação Calouste Gulbenkian:  a Cátedra da Fundação Calouste Gulbenkian para a Economia de Impacto, dirigida pelo professor Pedro Oliveira, e que engloba ainda o mestrado em Empreendedorismo de Impacto e Inovação.

Recomendadas

Sonae, SAP e Nestlé lideram programa europeu de requalificação de profissionais

De acordo com o comunicado divulgado esta sexta-feira, a primeira ação de formação será liderada pela Nestlé, dirigindo-se à requalificação de profissionais para o setor da Indústria. A formação para Técnicos de Manutenção irá arrancar em janeiro de 2022 no Serviço de Formação do Porto do IEFP e terá a duração aproximada de seis meses.

Teletrabalho. CES, parceiros sociais e Escola Nacional de Saúde vão estudar impacto do trabalho remoto

Explica o Conselho Económico e Social em comunicado que este projeto “tem como objetivo compreender de que forma o teletrabalho pode afetar a saúde mental e física dos funcionários e, indiretamente, o bem-estar no trabalho, a organização das empresas e a sua produtividade”.

Ordem dos Economistas. Veja ou reveja a entrevista a António Mendonça, novo bastonário da Ordem

A 7 de outubro, o então candidato a bastonário destacou em entrevista ao JE que o objetivo da sua candidatura passava por mudar a Ordem, prestigiar os economistas e colocar esses profissionais ao serviço do crescimento económico do país, nomeadamente no que diz respeito ao acompanhamento e monitorização do Plano de Recuperação e Resiliência. António Mendonça foi eleito esta sexta-feira, numa corrida eleitoral que contou com a presença de Pedro Reis.
Comentários