Holanda: dívida vai agravar para 57,4% do PIB até ao final do ano

“O Gabinete gastou milhões em apoios para prevenir falências em massa e desemprego”, garantiu o ministério das Finanças holandês apontando para um défice orçamental de 6,2%.

O governo holandês espera que a dívida do país tenha um agravamento para 57,4% do PIB até ao final de 2020, como resultado dos elevados ​​gastos com os apoios às empresas durante a crise económica, segundo a “Reuters” esta segunda-feira, 30 de novembro.

“O Gabinete gastou milhões em apoios para prevenir falências em massa e desemprego”, garantiu o ministério holandês em comunicado.

A dívida holandesa em relação ao produto interno bruto (PIB) era de 48,7% no final de 2019, tornando-o um dos poucos países a aderir às regras da zona do euro que permitem um máximo de 60%. O défice orçamental será de cerca de 6,2% este ano, segundo o ministério das Finanças da Holanda, alto, mas abaixo da previsão de 7,2% feita pelo ministro das Finanças Wopke Hoekstra em setembro.

A economia do país teve um desempenho melhor do que o esperado no final do verão e no outono, antes que uma segunda onda de casos Covid-19 levasse a um segundo bloqueio parcial que ainda está a decorrer. Na semana passada, a agência de previsão económica do governo disse que espera que o crescimento económico tenha uma recuperação de 2,8% em 2021, após contrair 4,2% este ano.

 

Relacionadas

Famílias portuguesas com despesas acima da média da UE em 2019, revela Eurostat

De acordo com o gabinete estatístico europeu, a maior fatia das despesas das famílias portuguesas foram para pagar a habitação, água, eletricidade, gás e outros combustíveis (17,6%), segundo divulga, seguida da alimentação e bebidas não alcoólicas (16,1%).
Recomendadas

Tomada de posse de Biden marcada pela segurança e sem qualquer distúrbio

As preocupações com segurança no dia da transição de poder nos EUA levou a um aparato nunca antes visto em Washington, mas também nos Capitólios estatais por todo o país. A cerimónia correu, ainda assim, sem imprevistos ou distúrbios.

Tomada de posse de Joe Biden: 23 minutos de apelo à unidade

Num discurso praticamente monotemático, o novo presidente dos Estados Unidos afirmou saber as causas da fratura em que o país vive e pediu a todos que se lhe juntem para salvar a democracia. Trump, o assalto ao Capitólio e a Covid-19 foram os temas omnipresentes.

Morgan Stanley regista lucro e receita acima do esperado no quarto trimestre

A receita, por sua vez, subiu de 10,9 mil milhões de dólares nos últimos três meses de 2019 para 13,6 mil milhões nos meses de outubro a dezembro do ano passado, superando as previsões dos analistas.
Comentários