Ikea passa a ter ponto de recolha na Madeira

Localiza-se na Estrada do Garajau n.º 139 9125-067, no Caniço, em Santa Cruz, e a recolha das encomendas pode ser efetuada todos dias úteis entre as 8h00 e as 12h30 e as 13h30 e 17h30.

Desde a passada terça-feira, o Ikea passou a ter disponível na Madeira um ponto de recolha. Neste local os clientes podem levantar as suas compras online, independentemente do valor de compra ou dimensão da encomenda, por um valor fixo de 49 euros. Coimbra também passou a ter o mesmo serviço.

Segundo Ricardo Pereira, CFO da Ikea Portugal, a retalhista sueca está muito satisfeita “com a abertura destes dois novos pontos de recolha, em Coimbra e na Madeira, zonas onde a marca ainda não tinha presença direta”. “Dentro da nossa estratégia de acessibilidade, queremos apostar cada vez mais nestes novos formatos, em zonas de proximidade, mas, também, em zonas mais distantes das nossas lojas, para que consigamos chegar a um maior número de clientes”, diz.

O objetivo é disponibilizar os artigos de uma forma conveniente e acessível, a um preço de serviço fixo, sendo que este ano a marca quer ainda operar 14 Pontos de Recolha no país, de forma a estar mais próximo da maioria dos portugueses.

O ponto de recolha no arquipélago é na Estrada do Garajau n.º 139 9125-067, no Caniço, em Santa Cruz, e a recolha das encomendas pode ser efetuada todos dias úteis entre as 8h00 e as 12h30 e as 13h30 e 17h30.

Recomendadas

Responsabilidades do BES para com o Fundo de Pensões dos administradores vão ser extintas

A ASF autorizou a extinção das responsabilidades com pensões do ex-administradores executivos do BES.

Vendas do dono do Minipreço cresceram 6,3% no segundo trimestre de 2020

As vendas comparáveis (‘like-for-like’) do grupo de distribuição que opera em Portugal, Espanha, Brasil e Argentina registou um aumento de 14,9% no período em análise face ao segundo trimestre de 2019, “com todos os mercados positivos pela primeira vez desde o 4º trimestre de 2016”.

BES e ESFG em disputa judicial pela ES Health Care Investment

A ESFG e o BES arrastam um processo judicial de disputa pela participação de 17,74% na Espírito Santo Health Care Investment e os dividendos que esta distribuiu ao BES no valor de 9,23 milhões. Mais recentemente a ESFG impugnou a lista de credores reconhecidos pelo BES, junto do Tribunal do Comércio, por não estar lá reconhecido o seu direito a esses ativos, o que o BES ainda vai contestar.
Comentários