IL pede plano para reabertura do ensino presencial “com urgência”

João Cotrim Figueiredo explicou aos jornalistas que a Iniciativa Liberal vai votar contra “este estado de emergência”, pois o Presidente da República não demonstrou intenção de “alterar seja o que for” no decreto.

Cristina Bernardo

O líder da Iniciativa Liberal (IL), João Cotrim Figueiredo, pediu que o Governo elaborasse um plano para a reabertura do ensino presencial “com urgência” e explicou que o partido voltará a rejeitar a renovação do estado de emergência.

Em conferência de imprensa no Parlamento, João Cotrim Figueiredo explicou aos jornalistas que a “Iniciativa Liberal vai votar contra este estado de emergência”, sendo que o Presidente da República não demonstrou intenção de alterar seja o que for no decreto.

O presidente da IL acredita que a ausência de alterações ao decreto presidencial demonstra que se está a tentar “adormecer a situação”. João Cotrim Figueiredo apontou que concluiu que “já tomaram decisão política de só desconfiar no final de março”, o que considera ser “uma irresponsabilidade”.

Assim, com o desconfinamento que poderá estar para breve, a IL pede ao Governo que planeie “com urgência a reabertura do ensino presencial”, uma vez que a situação atual “está a causar danos todos os dias no futuro das crianças”. João Cotrim Figueiredo sublinhou que a par com o plano para a reabertura das escolas, o seu partido também pretende que sejam feitos testes, de despiste à Covid-19, “a todos os funcionários e a todos os alunos e de cariz sistemático”.

Durante a sua intervenção, João Cotrim Figueiredo, recordou que “há 15 dias, na reunião do Infarmed teve ocasião de dizer que tinha ficado agradado com a aparente inversão de estratégia, para aumentar e massificar a capacidade”. No entanto, o líder liberal defende que pouco se fez nesse sentido. “O país adormeceu e não há urgência”, sublinhou.

“Não se pode gerir uma pandemia deste tipo só a pensar nos aspeto sanitário, vai-nos custar muito, muito caro, durante muito, muito tempo, é obrigação inverter esta tendência”, afirmou João Cotrim Figueiredo.

Ler mais
Relacionadas

Iniciativa Liberal critica “reunião preparada para evitar discutir desconfinamento”

João Cotrim Figueiredo aponta “falta de sentido de urgência” ao Governo de António Costa e considera “particularmente grave” que não tenha sido atendido pedido de Marcelo Rebelo de Sousa para uma preparação atempada do regresso ao ensino presencial.

Iniciativa Liberal quer auditoria do Tribunal de Contas à recomposição de capital social da TAP

Projeto de resolução apresentado por João Cotrim Figueiredo defende que “Importa perceber se o Governo enganou os portugueses” no plano de reestruturação que, em seu entender, permitiu ao Executivo usar a pandemia “para concretizar o seu sonho de nacionalizar a empresa”.
Recomendadas

Covid-19: PCP quer apoios a 100% para pais “imediatamante e com efeitos retroativos”

Intervindo numa sessão pública, em Lisboa, Jerónimo de Sousa lamentou que “PS, PSD e CDS-PP” tenham rejeitado na Assembleia da República a proposta do PCP que previa “o pagamento do salário a 100% a quem está em assistência a filhos até aos 16 anos, enquanto as escolas se mantiverem encerradas”, devido à pandemia de Covid-19.
catarina_martins_oe_2020

Covid-19: Catarina Martins faz um apelo a Costa para que estenda já as moratórias

“Deixo aqui hoje este apelo a António Costa: não espere que seja tarde demais, não espere pelo início dos despejos e das falências. As moratórias têm de ser estendidas já”, num comício maioritariamente virtual que assinalou o encerramento da conferência autárquica online e os 22 anos do BE, que comemora no domingo a sua fundação.

Covid-19: Uma centena de manifestantes anticonfinamento em Lisboa

À Lusa, o comissário Santos, da PSP, referiu que a concentração, promovida pelo Movimento Habeas Corpus, associado aos Juristas pela Verdade, chegou a reunir “cerca de cem pessoas”, por volta das 13h00, e que há meia hora estariam ainda 35 manifestantes no local.
Comentários