A pensar em casar para o ano? Saiba quanto custa um casamento

Por menos convidados que se tenha num casamento, esta é uma cerimónia tem sempre custos avultados: entre o copo d’água, o catering, a roupa dos noivos e outros tantos pormenores, é difícil fazer a festa por menos de 20 mil euros.

Um casamento não tem necessariamente de ser algo caro, a menos que se prepare uma festa memorável, como costuma ser o caso. Por isso, fizemos as contas e damos-lhe uma ideia de quanto custa casar.

Preparar a carteira para o grande dia
Uma festa de casamento, por si só, já implica alguns gastos. E se se tratar de uma comemoração tradicional, com direito a copo d’água, noite de núpcias e lua-de-mel, o valor final pode escalar rapidamente.

Sendo um dia que ficará para a memória, não só dos noivos como também dos convidados, é importante perceber-se que tipo de casamento se pretende e, sobretudo, qual o orçamento disponível. É a partir deste ponto que se pode começar a tomar decisões mais concretas quanto às cores da decoração, ao tipo de convites ou ao menu do catering.

Considere alternativas para financiar a sua festa de casamento

Há quem planeie a festa de casamento com antecipação suficiente para já ter um valor considerável de parte, sem ter sempre presente a questão de quanto custa casar. Outros, por outro lado, aproveitam para constituir uma conta-poupança para cobrir os gastos.

Contudo, em certos casos, e mesmo contando com a ajuda de familiares, pode justificar-se solicitar um crédito para conseguir financiar parte – ou até a totalidade – daquele que será um dos dias mais importantes da sua vida. Mas não se deixe levar pela ideia do dinheiro fácil. Afinal de contas, não quer entrar na vida a dois com um empréstimo que lhe levará anos a pagar.

Pondere sobre os gastos que se avizinham

Tenha em consideração todos os elementos necessários à festa de casamento, desde a roupa dos noivos à animação, decoração e convites. O valor a despender dependerá daquilo que pretender: quer uma festa mais pomposa ou dá preferência a um registo mais simples e intimista? Como é que poderá conciliar a vontade de fazer aos limites financeiros que enfrenta?

O número de convidados fará também variar o orçamento final e poderá ditar o tipo de festa a realizar. Talvez faça sentido cortar da lista um grupo de pessoas com o qual não mantém contacto e garantir que pode investir num bom serviço de catering ou num espaço mais requintado.

Então, quanto custa casar em Portugal?

Se ainda se sente à deriva, o infográfico que preparámos poderá servir de referência sobre quanto custa casar. Tivemos em conta um casamento tradicional para cerca de 120 pessoas, considerando também o valor da lua-de-mel que, apesar de não fazer parte da festa de casamento, vem imediatamente a seguir e tem um certo peso nos bolsos dos noivos.

Não obstante, os valores deverão servir apenas de referência para aquilo que inclui um casamento, já que preferências e orçamentos são fatores decisivos que variam de acordo com cada situação.

Ler mais
Relacionadas

Prepara-se para casar? Saiba como funciona a separação de bens

Por muito entusiasmante que sejam os preparativos de um casamento, há sempre algumas decisões mais burocráticas a tratar, nomeadamente as que estão relacionadas com o regime de bens e que devem ser discutidas previamente em casal.

A partir de outubro, vai ser possível casar de novo logo após o divórcio

Antes da alteração, a lei tinha sido considera discriminatória para as mulheres, uma vez que estas tinham de esperar 300 dias antes de se voltarem a casar, enquanto o tempo de espera para os homens era de 180 dias.

Casamentos custam em média 25 mil euros. Deve financiar com crédito pessoal?

Pedir um empréstimo pode ser a solução para fazer face aos elevados custos que um casamento pode implicar, mas será que deve financiar a cerimónia com recurso a um crédito pessoal? Veja os prós e contras neste artigo.
Recomendadas

Aprovada proposta do Governo para mora no pagamento de renda dos contratos não habitacionais até 31 de dezembro

A nova lei define que os donos de estabelecimentos, forçados a encerrar devido à pandemia, possam usufruir de moratória até 31 de dezembro

Três em cada 10 portugueses permitiria que Governo monitorizasse atividade nas redes sociais

O inquérito da consultora demonstra que apenas 19% dos portugueses que participaram nesta investigação tinham ouvido falar em sistemas de qualificação social. Principal motivo para permitir esta partilha de informação prende-se com o acesso a oportunidades de emprego.

Crédito habitação: 6 formas de negociar o spread com os bancos

Existe um conjunto de requisitos e táticas que permitem negociar o spread com o banco. Descubra quais são.
Comentários