Investimento francês em Portugal vai estar em destaque

A iniciativa vai contar com a presença do ministro francês da Economia e do primeiro-ministro português, António Costa.

No âmbito da 5ª Conferência Franco-Portuguesa, diversos empresários e governantes vão debater hoje, em Lisboa, o contributo do investimento francês em Portugal.

Dedicada ao tema “Marca Portugal: o contributo das empresas francesas”, a conferência decorre hoje na Culturgest, em Lisboa, com a presença do Primeiro-Ministro, António Costa, e do Ministro Francês da Economia e das Finanças, Michel Sapin, entre outras individualidades.

A Embaixada de França em Portugal, a seção portuguesa dos Conselheiros do Comércio Externo de França e a Câmara de Comércio e Indústria Luso-Francesa organizam esta quinta edição da Conferência Franco-Portuguesa.

Dirigida à comunidade empresarial franco-portuguesa e à administração pública, com o objetivo de dar a conhecer o investimento francês em Portugal, esta conferência contará com a presença do Primeiro-Ministro, António Costa; do Ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral; do Ministro Francês da Economia e das Finanças, Michel Sapin; do Embaixador de França, Jean-Michel Casa; do presidente da Caixa-Geral de Depósitos, Paulo Macedo; e do presidente dos Conselheiros do Comércio Externo de França em Portugal, Pierre Debourdeau; entre outras individualidades.

“No decorrer do encontro será apresentado um estudo que destaca o investimento francês em Portugal em todas as suas dimensões, desde a indústria aos serviços, e que será apresentado por Diogo da Silveira, CEO da The Navigator Company e vice-presidente dos Conselheiros do Comércio Externo de França em Portugal, e Serge Le Bolès, diretor-geral do BNP Paribas Personal Finance”, adianta um comunicado da organização do evento.

Para aprofundar o tema central da conferência – “Marca Portugal: o contributo das empresas francesas” –  o evento irá também contar com a intervenção de várias empresas representativas de diferentes setores de atividade, com o objetivo de abordar o aumento da capacidade industrial no ‘cluster’ automóvel, a requalificação da cadeia de valor no setor agrícola, o investimento em TIC portuguesas e nas infraestruturas de transporte e o dinamismo do ecossistema de ‘startups’.

Uma mesa redonda irá detalhar casos de sucesso como as Fromageries Bel Portugal, Renault Portugal, Vinci Energies e Jungle Project.

Irá também haver uma apresentação do Vinci Group, detentor da concessão da ANA, por parte do seu CEO, Nicolas Notebaert.

O encerramento da conferência será feito por Miguel Frasquilho, ainda presidente da AICEP.

O primeiro-ministro António Costa estará presente no almoço de encerramento.

 

Ler mais
Recomendadas

Douro inicia vindimas e estima quebra de produção de 20%

A empresa Gran Cruz foi uma das primeiras a arrancar com o corte das uvas no Douro, cerca de uma semana mais cedo do que no ano passado por causa das condições climatéricas, como o calor intenso que poderá tornar este verão num dos mais quentes de que há registo.

Crewlink e Ryanair não estão a declarar tudo à Segurança Social, acusa sindicato

O dirigente do SNPVAC afirma que “os tripulantes, quando consultam a sua carreira contributiva, veem que há meses que simplesmente não estão declarados”, algo que, segundo o sindicalista, a Segurança Social “também não sabe explicar”.

Banco do Brasil inicia processo para eleger André Brandão para presidente

André Brandão vai substituir Rubem Novaes, que pediu demissão no final de julho por considerar que o banco estatal precisava de “uma reforma” para enfrentar “os momentos futuros de muitas inovações no sistema bancário”.
Comentários