JP e JSD anunciam manifestação pela Democracia e pela Liberdade à frente da Câmara de Lisboa

A manifestação organizada pela JP e JSD vai decorrer no Paços do Concelho às 18h00.

A Juventude Popular (JP) e a Juventude Social Democrata (JSD) anunciaram uma manifestação pela democracia e pela liberdade em frente à Câmara Municipal de Lisboa para sexta-feira.

Em comunicado é referido que “a Liberdade e a Democracia não são apenas valores abstratos, são a essência da sociedade em que queremos viver. A sua defesa é um desafio que se coloca a cada geração. As notícias vindas a público sobre o ataque à democracia, à liberdade e ao direito à manifestação, por parte da Câmara Municipal de Lisboa e de Fernando Medina, só podem receber o forte repúdio e a condenação de todos os Democratas”.

Assim, “a Juventude Social Democrata e a Juventude Popular convocam todos os jovens que acreditam na Democracia e na Liberdade para uma manifestação amanhã, dia 11 de junho, à frente da Câmara Municipal de Lisboa, nos Paços do Concelho, às 18h.”.

Segundo o presidente da JSD, Alexandre Poço, “está em causa uma situação gravíssima, uma vergonha que não podemos ignorar, um ato que exige a nossa ação em defesa da liberdade e da democracia”.

Por sua vez, o Presidente da JP, Francisco Camacho, considerou que “a identificação de cidadãos que se manifestam contra a existência de presos políticos deve cobrir de vergonha o Partido Socialista e Fernando Medina. Estamos a falar de uma traição para todos aqueles que combatem a favor da liberdade”.

Recomendadas

Quem é Naftali Bennett, o primeiro-ministro que sucede a Benjamin Netanyahu em Israel?

Ao fim de 12 anos no poder, Benjamin Netanyahu sai do centro de decisões em Israel, após o parlamento israelita ter aprovado um Governo de coligação. O novo Governo de Israel vai ser liderado pelo líder da direita radical, Naftali Bennett e pelo líder centrista, Yair Lapid.

Certificado covid-19 permite viajar em liberdade e segurança, diz Costa

O primeiro-ministro, António Costa, considerou hoje que o certificado covid-19 da União Europeia (UE) para facilitar a circulação cria uma “oportunidade de viajar em liberdade e em segurança”, avisando que se devem manter algumas “normas de segurança”.

PSD agrava pena para omissões de declarações dos políticos sem criminalizar falta de justificação

O PSD quer aumentar as obrigações declarativas dos políticos e altos dirigentes públicos e agravar as penas de prisão para a ocultação intencional de aumento de rendimentos, mas sem criminalizar, de imediato, a sua falta de justificação.
Comentários