Startup açoriana desenvolve aplicação para estudar baleias

A BlueWaveID permite o upload de fotografias dos cetáceos pelos utilizadores, registando dados sobre a viagem e o fotografado, onde se incluem métricas como: o número de avistamentos, duração do avistamento, identificações, visibilidade, dados sobre o estado do mar, comportamento do cetáceo, longitude e latitude da localização, inserindo também imagens do indivíduo, especialmente da cauda.

A área de R&D do KCS Terceira Tech desenvolveu a BlueWaveID, uma aplicação que permite a investidores a recolha e o armazenamento de dados e métricas sobre avistamento de cetáceos em alto mar e em tempo real, através da utilização do Machine Learning para potenciar o conhecimento sobre o comportamento destes animais e a partilha de informação.

“A sustentabilidade é uma preocupação cada vez mais presente na forma de estar da KCS IT. A área de R&D da nossa equipa localizada na Terceira, Açores, dedica-se a desenvolver produtos com essa matriz, que possam ter um impacto na forma como analisamos e potenciamos os recursos naturais e a sua conservação. A solução agora desenvolvida regista e armazena dados de viagem de um cetáceo, localização, avistamentos e características dos cetáceos, tornando, assim, uma ferramenta de carácter inestimável para investigadores, universidades, profissionais e entidades que estudem estes animais, o seu comportamento e a sua relação com o meio ambiente. A maneira como olhamos e estamos no mundo mudou, e a tecnologia é, a par da vontade humana, o principal driver de um mundo mais sustentável”, disse Luís Dias, Diretor da divisão de Consultoria da KCS IT.

A BlueWaveID permite o upload de fotografias dos cetáceos pelos utilizadores, registando dados sobre a viagem e o fotografado, onde se incluem métricas como: o número de avistamentos, duração do avistamento, identificações, visibilidade, dados sobre o estado do mar, comportamento do cetáceo, longitude e latitude da localização, inserindo também imagens do indivíduo, especialmente da cauda.

A aplicação recorre ao Machine Learning para analisar os dados e identificar o cetáceo.

Com esta aplicação a KCS IT pretende agora “envolver parceiros e complementar o BlueWaveID com bases de dados de cetáceos e implementar a estratégia de go to market“.

A BlueWaveID está integrada na área de R&D do KCS Terceira Tech (Açores), que está orientada para o desenvolvimento de projetos tecnicamente inovadores e suportados por recursos locais, com um foco nas áreas da saúde e sustentabilidade e com um impacto positivo na comunidade e na biodiversidade.

Este projeto foi submetido ao SIFIDE (Sistema de Incentivos Fiscais à Investigação e ao Desenvolvimento Empresarial) da Agência Nacional de Inovação (ANI).

Recomendadas

Exportação de vinhos portugueses sobe 13% até agosto para 581 milhões de euros

“As exportações totais foram de 581 milhões de euros [até agosto], mais 13% do que no ano passado”, adiantou o presidente da ViniPortugal, Frederico Falcão, em declarações à Lusa, a propósito dos 25 anos da associação.

Jeff Bezos e executivos da Amazon poderão ter mentido ao congresso dos EUA

Os principais legisladores dos EUA admitem estar a considerar pedir uma “investigação criminal” à empresa depois de uma investigação da “Reuters” dizer que a Amazon copiava produtos e manipulava os seus resultados de pesquisa na Índia para aumentar as vendas da marca.

PJ já foi buscar obras de arte à casa de João Rendeiro (com áudio)

Das 124 obras de arte do banqueiro em fuga, 15 desapareceram e três já foram identificadas como falsas pela PJ, revela o “CM”.
Comentários