Líder do CDS-PP pede oportunidade para centristas nas eleições açorianas

Francisco Rodrigues dos Santos apelou aos eleitores dos Açores para que deem uma oportunidade ao partido, alegando que os centristas açorianos têm trabalho feito na melhoria das condições de vida na região.

“Está na altura de apostar no mérito das primeiras linhas do CDS, que provaram ao longo da última legislatura com o seu trabalho que é possível traduzir com propostas novos direitos para a vida dos açorianos na área social, da saúde, da educação e também do emprego”, afirmou, em declarações à Lusa.

O líder centrista participou hoje nas Velas, em São Jorge, numa ação de campanha para as eleições legislativas regionais dos Açores, que decorrem em 25 de outubro, acompanhado pelo líder regional do partido, Artur Lima, e pela cabeça de lista por São Jorge, Catarina Cabeceiras.

Francisco Rodrigues dos Santos sublinhou que o CDS apresenta candidatos com “inconformismo e irreverência, mas também com provas dadas”, e reiterou que o partido é o “mais bem posicionado para retirar a maioria absoluta ao PS”.

“Estas eleições não podem ser uma oportunidade perdida para a mudança dos Açores e isso só se fará com uma aposta em novas ideias, em protagonistas renovados e num partido como o CDS, que é responsável, mas nunca teve uma oportunidade de ser a primeira alternativa a quem está no poder de forma absoluta”, frisou.

“Mais CDS nestas eleições é mais acesso à saúde e menos listas de espera, é mais oportunidade de trabalho e menos subsídios pagos a quem não quer trabalhar, é mais iniciativa privada e menos dependência do emprego dado pelo PS, é mais apoios para os jovens estudantes e menos abandono escolar, é mais atenção às famílias e menos amiguismo que é promovido por quem está no governo”, acrescentou.

As legislativas dos Açores decorrem em 25 de outubro, com 13 forças políticas candidatas aos 57 lugares da Assembleia Legislativa Regional: PS, PSD, CDS-PP, BE, CDU, PPM, Iniciativa Liberal, Livre, PAN, Chega, Aliança, MPT e PCTP/MRPP. Estão inscritos para votar 228.999 eleitores.

No arquipélago, onde o PS governa há 24 anos, existe um círculo por cada uma das nove ilhas e um círculo de compensação, que reúne os votos não aproveitados para a eleição de parlamentares nos círculos de ilha.

Nas anteriores legislativas regionais, o CDS foi a terceira força política mais votada, elegendo um deputado por São Jorge, um pela ilha Terceira e dois pela compensação.

Ler mais
Recomendadas

“É preciso esforço grande agora para salvar o Natal”, diz Santos Silva

O ministro dos Negócios Estrangeiros apontou hoje que se impõe “um esforço muito grande” para travar a propagação do coronavírus ” para salvar o Natal” das famílias dos cerca de 5 milhões de portugueses e lusodescendentes no estrangeiro.

OE2021: Costa diz que aprovação na generalidade é “passo importante” para garantir “um bom orçamento”

O primeiro-ministro, António Costa, reiterou que este é um orçamento que aposta no Serviço Nacional de Saúde (SNS) e na proteção social e mostrou-se disponível para acolher propostas dos partidos na especialidade.

OE2021 aprovado na generalidade com abstenção do PCP, PAN, PEV e das deputadas não-inscritas

Sem surpresas face àquilo que já tinha sido pré-anunciado, a proposta de Orçamento do Estado para o próximo ano recebeu os votos contra do PSD, CDS-PP, Chega e Iniciativa Liberal, bem como da bancada do Bloco de Esquerda.
Comentários