Mestrado Internacional de Gestão da Nova SBE sobe a 16.º do mundo, segundo FT

No ranking dos mestrados em Gestão do Financial Times de 2020, figura apenas mais um português: o mestrado International MSc in Management da Católica Lisbon School of Business and Economics.

É o melhor resultado de sempre. No ranking mundial dos mestrados em Gestão 2020 do Financial Times (FT), o programa da Nova SBE surge na 16ª posição, após uma subida de seis lugares face ao ano passado. A lista é liderada pelo quarto ano consecutivo pelo MA Strategy and International Managenent da escola de negócio suíça da Universidade St. Gallen.

Também o Mestrado em Gestão Internacional da Aliança CEMS, apenas lecionado em Portugal na Nova SBE, se mantém no Top 20 do ranking, ocupando a 13ª posição. Este mestrado, que resulta de uma aliança global de 32 ‘business schools’ de topo, 70 empresas multinacionais e organizações não governamentais, surge este ano em 16.º no QS World University Ranking 2021, conforme O Jornal Económico noticiou, recentemente.

O Financial Times Masters in Management 2020, divulgado ao primeiro minuto desta segunda-feira, 28 de setembro, lista os 90 melhores mestrados de Gestão a nível global. A tabela incide sob 17 indicadores que avaliam as escolas em três critérios principais: Progresso de Carreira dos Alumni, Diversidade da Escola e Experiência Internacional, às quais se agrega a categoria Apontamentos Adicionais, igualmente considerados para aferir elementos diversos que complementam a qualidade da escola e do mestrado.

Os mestrados em Management das francesas HEC Paris e ESSEC Business School são segundo e terceiro, respetivamente, seguido-se o da London Business School. O mestrado da Rotterdam School of Management, Erasmus University ascende ao quinto lugar.

O mestrado International MSc in Management da Católica Lisbon School of Business and Economics, escola de negócios da Universidade Católica em Lisboa, é o segundo português do Top 90 do FT, figurando no 44.º lugar.

Daniel Traça, dean da Nova SBE, afirma que a prioridade da escola, enquanto escola “é, e sempre será, a formação completa e capacitação dos nossos alunos a adaptarem-se continuamente a um mercado global com desafios muitas vezes disruptivos e singulares”. Nesse sentido, acrescenta, “acreditamos que o resultado nos rankings é reflexo de que estamos no caminho certo, fruto da nossa ambição e missão da escola para o futuro”.

Por seu turno, Rita Cunha, associate aean e pre-axperience studies da Nova SBE, destaca o que está por detrás do desempenho alcançado: “reconhece o trabalho de melhoria contínua do programa, da sua estrutura académica inovadora e da qualidade dos professores. O nosso lema é o desenvolvimento dos líderes do futuro. Os nossos valores são claros e enfatizam o rigor, a internacionalização e o vanguardismo do ensino, bem como o impacto na sociedade e no mundo. Os nossos alunos vêem neste ranking a confirmação externa da experiência que vivem no mestrado em Gestão”.

Madalena Amaral Santos, aluna do mestrado em Gestão, ressalta, num breve testemunho, o “impacto extremamente positivo” na vida profissional.

Ler mais
Recomendadas

SNESup fez contas e denuncia: verbas para ensino superior e ciência crescem apenas 4% e não 17% como consta do relatório do OE2021

Segundo o Sindicato Nacional do Ensino Superior, a dotação para as instituições cresce apenas 23.2 milhões de euros. “Será necessário recuar 14 anos para encontrar um reforço na dotação em linha com estes valores”, denuncia a estrutura liderada por Gonçalo Leite Velho.

Governo determina “encerramento compulsivo” do ISLA de Leiria

Segundo despacho publicado em Diário da República, a instituição encerra no final do ano letivo de 2021-2022, de modo a possibilitar aos estudantes atualmente inscritos a conclusão dos respetivos ciclos de estudo.

PremiumCristina Vaz de Almeida: “Portugal precisa de mais especialistas de literacia em saúde”

ISPA lança programa para mudar comportamentos e melhorar resultados. Coordenado por Carlos Lopes e Cristina Vaz de Almeida, está previsto arrancar a 21 de novembro. Inscrições já abriram.
Comentários