Miguel Stilwell vai liderar EDP Renováveis. Marques da Cruz passa a presidente executivo da EDP Brasil

O novo presidente executivo do grupo EDP também vai liderar a companhia de energias renováveis. Rui Teixeira vai ser administrador financeiro da EDP e da EDP Renováveis.

O novo presidente executivo do grupo EDP também vai liderar a EDP Renováveis (EDPR), anunciou hoje a empresa. A EDP Renováveis é detida em 82% pelo grupo EDP.

“O Conselho da EDPR nomeou Miguel Stilwell de Andrade como Presidente do Conselho da EDPR e CEO da EDPR, e Rui Teixeira, atual Administrador Executivo da EDPR e Consejero Delegado, como CFO da EDPR”, pode-se ler no comunicado divulgado esta terça-feira.

Além de administrador financeiro da EDP Renováveis, Rui Teixeira também vai ser administrador financeiro do grupo EDP.

A empresa também agradeceu ao seu anterior líder João Manso Neto e a António Mexia que também fez parte do board da EDP Renováveis. “A EDPR gostaria de agradecer a António Mexia e João Manso Neto pela sua enorme dedicação e contribuição para a empresa, pela definição e implementação de um estratégia sustentável de crescimento que fizeram da EDPR uma líder no setor das energias renováveis, algo claramente e extraordinariamente valorizado pelos stakeholders da companhia”.

Já a EDP Brasil vai ter João Marques da Cruz como presidente executivo e o anterior líder, Miguel Setas, vai passar a presidente do conselho de administração da EDP Brasil.

 

Ler mais
Relacionadas

Oficial. Acionistas elegem Miguel Stilwell para liderar EDP até 2023

Miguel Stilwell de Andrade vai liderar a maior empresa da bolsa de Lisboa nos próximos três exercícios. Há 20 anos na elétrica, os acionistas escolheram um gestor da casa e português para suceder à liderança de 15 anos de António Mexia.

Catroga sobre liderança de Stilwell: “A nova equipa vai continuar a construir estratégias de sucesso na EDP”

A nova comissão executiva da EDP vai ser hoje votada pelos acionistas da EDP com a difícil tarefa de substituir António Mexia ao leme da maior empresa da bolsa de Lisboa. Para o antigo ‘chairman’ da EDP, Eduardo Catroga, a “EDP vai conseguir continuar a responder aos desafios que serão permanentes neste sector”.

Infografia | Assembleia torna oficial a nova era de Stilwell na EDP

Os acionistas da EDP optaram pela continuidade e pela promoção interna. Esta terça-feira deverão confirmar, em assembleia-geral, Miguel Stilwell de Andrade como CEO para o triénio 2021-2023, depois de este ter exercido o cargo de forma interina desde a suspensão de António Mexia em julho. A expetativa é de execução da estratégia lançada pelo antecessor: mais ‘verde’, mais global e a crescer com base na rotação de ativos.

Stilwell de Andrade. CEO da continuidade na EDP deixa hoje de ser interino

Aos 45 anos, e depois de cinco meses como interino, Miguel Stilwell de Andrade irá hoje ser eleito pelos acionistas como CEO da EDP por três anos, num mandato que deverá ser de continuidade da estratégia conduzida por António Mexia: renováveis e rotação de ativos.
Recomendadas

PremiumImparidades de 841,2 milhões de euros tiram 300 milhões ao lucro do BCP

O BCP teve lucros de 183 milhões de euros, menos 39,4% do que em 2019, graças às provisões de 841,2 milhões de euros no contexto Covid-19. Polónia e Fundos de Restruturação impactaram nas contas.

1.886 tripulantes da TAP votaram ‘sim’. Acordo de emergência fica aprovado no SNPVAC

A esmagadora maioria dos tripulantes da TAP representados pelo Sindicato Nacional do Pessoal de Voo da Aviação Civil votou favoravelmente o “Acordo de Emergência”, virando a página num processo negocial que tem sido longo para os trabalhadores do Grupo TAP, mas que salvaguardou algumas regalias laborais.

TAP. Pilotos do SPAC aceitam “acordo de emergência”

Com uma participação massiva de 96,8% dos associados do Sindicato dos Pilotos da Aviação Civil (SPAC), foi votado o “Sim” ao “acordo de emergência” estabelecido com a administração da TAP, com uma maioria de 617 votos. O regime sucedâneo é afastado para os pilotos, que vêm o ordenado ser cortado em 50% acima do valor de garantia de 1.330 euros mensais.
Comentários