Ministro dos Negócios Estrangeiros de Cabo Verde pede demissão

Luís Filipe Tavares pediu esta terça-feira a demissão dos cargos ao primeiro-ministro, que a aceitou.

@ Inforpress

O ministro dos Negócios Estrangeiros e ministro da Defesa de Cabo Verde, Luís Filipe Tavares, pediu esta terça-feira a demissão dos cargos ao primeiro-ministro, que a aceitou, segundo uma nota do Governo enviada à Lusa.

A nota, sem avançar qualquer motivo oficial para a saída, a três meses da realização de eleições legislativas, refere que o primeiro-ministro “aceitou e apresentará, na sequência”, ao Presidente da República, “o nome do novo ministro dos Negócios Estrangeiros e ministro da Defesa”.

“O Governo agradece a dedicação e o espírito de missão demonstrado pelo Dr. Luís Filipe Tavares durante o período em que esteve a desempenhar os elevados cargos governativos”, concluiu-se na nota.

A demissão ocorre no mesmo dia em que o Presidente cabo-verdiano marcou a data das eleições legislativas para 18 de abril e das presidenciais para 17 de outubro.

Recomendadas

África com mais 932 mortes por Covid-19 registadas em 24 horas

África registou nas últimas 24 horas mais 932 mortes por covid-19, alcançando um total de 77.684, e 30.855 novos casos de infeção, segundo os últimos dados oficiais da pandemia no continente

Rui Figueiredo Soares é o novo ministro dos Negócios Estrangeiros de Cabo Verde

O atual ministro da Integração Regional de Cabo Verde passa esta quinta-feira a acumular com o cargo de ministro dos Negócios Estrangeiros e da Defesa, após a demissão de Luís Filipe Tavares, devido à polémica envolvendo o partido Chega.

Primeiro-ministro de Cabo Verde garante que Governo não tem ligações ao Chega 

“Nem este Governo, nem o partido que o apoia [MpD], têm alguma relação de afinidade ou simpatia com partidos do tipo do Chega! em Portugal, nem partidos de lógica ideológica similar”, afirmou Ulisses Correia e Silva.
Comentários