Morais Leitão e VdA assessoram aumento de capital da EDP

No apoio jurídico a esta operação estiveram ainda as sociedades de advogados britânicas Clifford Chance e Allen & Overy LLP.

As sociedades de advogados Allen & Overy, Clifford Chance, Morais Leitão (ML) e Vieira de Almeida (VdA) foram as responsáveis pela assessoria jurídica ao aumento de capital da EDP – Energias de Portugal.

A energética liderada por Miguel Stilwell d’Andrade, que fez um aumento de capital mediante oferta pública de subscrição de ações de cerca de 1.020 milhões de euros, contou com o apoio legal da Morais Leitão a Clifford Chance. Já a VdA e a Allen & Overy LLP assessoraram o BCP, enquanto intermediário financeiro responsável pela assistência à oferta, bem como outros dois coordenadores globais da oferta: J.P. Morgan e Morgan Stanley.

A ML envolveu uma equipa de corporate, M&A (fusões e aquisições), mercado de capitais e energia, composta por advogados como Ricardo Andrade Amaro, Nuno Galvão Teles, Carlos Osório de Castro, Diana Ribeiro Duarte e Pedro Capitão Barbosa. Da VdA  participaram juristas das áreas de financeiro e energia, entre os quais Pedro Cassiano Santos, José Pedro Fazenda Martins, Hugo Moredo Santos, Ana Luís de Sousa e Tiago Correia Moreira.

A operação em causa teve uma procura total de cerca de 256% do montante da oferta, pelo que foi totalmente subscrito e correspondeu, para a EDP, a um encaixe financeiro de 1.020.172.800 euros.

“As ações agora emitidas deverão ser admitidas à negociação no mercado regulamentado Euronext Lisbon no dia 17 de agosto de 2020, ou em data aproximada, após o registo comercial do aumento de capital junto da conservatória do registo comercial, concluindo-se assim esta operação de referência no mercado de capitais português, sobretudo nas circunstâncias adversas que vivemos”, recordam as firmas, em comunicado enviado às redações.

Recomendadas

A modernização “inevitável” de um setor tradicional como o da advocacia

Mesmo antes da aceleração que a pandemia promoveu, as sociedades de advogados de maior renome viviam já um processo de transição digital que facilitou a adaptação à advocacia remota.

O que dizem os advogados sobre a inovação na hora de servir o cliente

Líderes e responsáveis de inovação dos principais escritórios de advocacia em Portugal falam em compatibilidade entre deontologia e tecnologia, mas alertam para a necessidade de uma “sensabilidade acrescida” ou até de criação de comités para garantir o cumprimento dos deveres da profissão.

Premium‘Big Four’ afastadas da auditoria aos créditos a Luís Filipe Vieira

PwC estava a avaliar restruturação de créditos à Promovalor, mas como a firma audita contas do Benfica SAD, o Novo Banco terá de selecionar nova auditora.
Comentários