Morreu gestor de conta de Isabel dos Santos no EuroBic

Nuno Ribeiro da Cunha morreu, segundo apurou o Jornal Económico. Era o responsável por gerir a conta da empresária. O gestor foi ontem constituído arguido pela PGR de Angola, em conjunto com Isabel dos Santos.

Cristina Bernardo

Morreu Nuno Ribeiro da Cunha, diretor do private banking do Eurobic e gestor de conta de Isabel dos Santos, segundo apurou o Jornal Económico. Segundo fontes próximas, terá sido um suicídio.

O gestor era o  banqueiro responsável pelas grandes contas no banco, entre as quais a de Isabel dos Santos. O gestor foi ontem, 22 de janeiro, constituído arguido pelas autoridades angolanas no caso Luanda Leaks.

O responsável do EuroBic foi encontrado morto na quarta-feira à noite na garagem da casa onde residia no Restelo em Lisboa, segundo comunicado da PSP.

A morte de Nuno Ribeiro da Cunha surge numa altura em que estão sob suspeita transferências bancárias da Sonangol de 57,4 milhões de dólares (52 milhões de euros), realizadas a 16 de Novembro de 2017 (um dia após a exoneração de Isabel dos Santos da petrolífera angolana), para uma conta bancária no Emirates NBD, no Dubai, titulada pela Matter Business Consulting DMCC.

A investigação internacional do consórcio de jornalistas ICIJ revela mesmo que, em menos de 24 horas, a conta da empresa angolana no EuroBic Lisboa, banco de que Isabel dos Santos é a principal acionista, foi esvaziada e ficou com saldo negativo no dia seguinte à demissão da empresária da petrolífera. Estas operações levaram à abertura de um processo crime em Angola e estão também já a ser investigadas pela justiça portuguesa.

O EuroBic é detido em 42,5% por Isabel dos Santos, mas devido às revelações da investigação jornalística Luanda Leaks sobre os seus negócios, a empresária decidiu vender a sua posição no banco, anunciou a instituição na quarta-feira. Segundo o EuroBic, a saída da empresária é “definitiva e irá concretizar-se o mais rapidamente possível”. A venda da sua participação acontece porque é preciso “salvaguardar a confiança na instituição”. O Banco de Portugal já foi informado desta decisão. Ao mesmo tempo, o banco anunciou que “os administradores não executivos que exercem funções na estrutura de Isabel dos Santos apresentaram a renúncia aos seus cargos no EuroBic com efeitos imediatos”.

Na sua edição de hoje, o Correio da Manhã noticia que Nuno Ribeiro da Cunha tentou anteriormente suicidar-se. Esta tentativa teve lugar a 7 de janeiro na sua casa de Vila Nova de Milfontes, concelho de Odemira, distrito de Beja.

A empregada doméstica encontrou o gestor em casa e chamou a GNR para dar conta de uma tentativa de suicídio “com recurso a arma branca”. As autoridades chamadas ao local encontraram Nuno Ribeiro da Cunha ferido com gravidade, mas o caso levantou suspeitas e a Polícia Judiciária foi alertada.

O CM dá conta de que a vítima de 45 anos “tinha golpes nos pulsos e uma perfuração no abdómen”, ao que a PJ decidiu avançar com a investigação perante a possibilidade de uma tentativa de homicídio, após reunir diversos elementos. O ‘Observador’ revela que a PJ apreendeu o telemóvel do gestor bancário para “tentar perceber se estaria a ser coagido para apresentar aquela versão”.

Atualmente, a PJ confirmou ao ‘Observador’ que está a decorrer a investigação com três cenários em cima da mesa: tentativa de suicídio, como indica Nuno Ribeiro da Cunha, simulação de tentativa de suicídio e tentativa de homicídio.

Ler mais
Relacionadas

PJ: Tudo aponta para que “não haja intervenção de terceiros” na morte de diretor do EuroBic

O diretor nacional da PJ, Luís Neves, disse hoje que os elementos recolhidos pela Judiciária sobre a morte do diretor do private banking do EuroBic, arguido no caso Luanda Leaks, “apontam para que não haja intervenção de terceiros”.

Isabel dos Santos constituída arguida em Angola em conjunto com quatro portugueses

Além da empresária, também foram constituídos arguidos Mário Leite da Silva, Paula Oliveira, Nuno Ribeiro da Cunha e Sarju Raikundalia.

Luanda Leaks: Mário Leite Silva renuncia à presidência do Banco de Fomento Angola

O presidente do Conselho de Administração do Banco de Fomento Angola (BFA), Mário Leite Silva, gestor de Isabel dos Santos, renunciou ao cargo, com efeitos a partir de 22 de janeiro.

Ana Gomes sobre Luanda Leaks: “Banco de Portugal tem competência para demitir Teixeira dos Santos do EuroBic”

Ana Gomes defende a demissão de Teixeira dos Santos da presidência do banco. O EuroBic era detido em 42% por Isabel dos Santos, com o banco a anunciar que a empresária vai vender a sua posição devido às divulgações da investigação jornalística Luanda Leaks.

PGR de Angola já chegou a Lisboa: “Vim pedir ajuda” às autoridades portuguesas

Hélder Pitta Grós vai reunir se hoje com a PGR portuguesa, na semana em que a investigação jornalística Luanda Leaks expôs vários negócios de Isabel dos Santos, que já foi constituída arguida em Angola. Caso Isabel dos Santos é prioritário para as autoridades angolanas.
Recomendadas

CMVM aplica multas de 1,175 milhões entre julho e setembro

No terceiro trimestre de 2020, a CMVM proferiu decisão em seis processos de contraordenação, dos quais quatro por violação dos deveres de atuação dos auditores, dois referentes a deveres de intermediação financeira.

Lloyd’s com lucros de 783 milhões de euros até setembro. Caem 64% num ano

No acumulado dos nove meses, o banco liderado por António Horta Osório registou lucros de 707 milhões de libras (783 milhões de euros) o que traduz uma queda de 64% face aos nove meses de 2019. Imparidades de 4,119 mil milhões de libras justificam a queda dos resultados líquidos. Mas no terceiro trimestre o banco regressou aos lucros.

Cobertura dos media portugueses à Fórmula 1 gerou 13,1 milhões de euros em três dias

Estima-se que a realização do Grande Prémio de Portugal, em Portimão, gerou um impacto financeiro entre 40 a 50 milhões de euros. No que respeita à cobertura dos media portugueses, só as televisões geraram 10,9 milhões de euros, segundo uma análise da Marktest.
Comentários