Passes para Lisboa baixam para 70 e 80 euros para utentes da região Oeste

A OesteCim e os municípios da região decidiram investir 1,6 milhões de euros para reforçar a verba do Plano de Apoio à Redução Tarifária nos Transportes (PARTT), com o objetivo de reduzir o valor dos passes inter-regionais para Lisboa pela segunda vez, depois das alterações implementadas desde abril deste ano.

Os passes nos transportes públicos para Lisboa vão baixar para 70 euros para utentes de Alenquer, Arruda dos Vinhos, Sobral de Monte Agraço e Torres Vedras, e para 80 euros dos restantes concelhos da região, foi hoje anunciado.

A Comunidade Intermunicipal do Oeste está a trabalhar com as empresas de transportes, no sentido de os novos valores entrarem em vigor a partir de 01 de janeiro de 2020, afirmou à agência Lusa Pedro Folgado, presidente da Comunidade Intermunicipal do Oeste.

“É um dia histórico para o Oeste, porque as câmaras assumiram o reforço do investimento necessário para reduzir o valor dos passes inter-regionais”, sublinhou o autarca.

“Achamos que é injusto para as pessoas que estão na fronteira com a Área Metropolitana de Lisboa não terem um passe a 40 euros e queremos minimizar essa diferença. Por outro lado, queremos dar maior comodidade às pessoas”, acrescentou.

A OesteCim e os municípios da região decidiram investir 1,6 milhões de euros para reforçar a verba do Plano de Apoio à Redução Tarifária nos Transportes (PARTT), com o objetivo de reduzir o valor dos passes inter-regionais para Lisboa pela segunda vez, depois das alterações implementadas desde abril deste ano.

Os passes inter-regionais passam a ter um custo de 70 euros para utentes dos transportes públicos dos concelhos de Alenquer, Arruda dos Vinhos, Sobral de Monte Agraço e Torres Vedras.

Desde abril que o mesmo título custa 97 euros em Arruda dos Vinhos, 112 euros em Alenquer e Sobral de Monte Agraço e 116 euros em Torres Vedras.

Já para os concelhos de Alcobaça, Bombarral, Cadaval, Caldas da Rainha, Lourinhã, Nazaré, Óbidos e Peniche, o passe inter-regional é de 80 euros a partir de 2020.

Em 2019, o Estado atribuiu à região 1,3 milhões de euros, montante a que a OesteCim somou mais 650 mil euros para implementar um passe municipal (dentro do perímetro de cada concelho) de valor não superior a 30 euros, um passe até 40 euros para as deslocações intermunicipais (dentro do território da OesteCim) e 30% de descontos nos passes para ligações inter-regionais com os concelhos da Área Metropolitana de Lisboa (AML), da Lezíria do Tejo e da Região de Leiria.

Porém, entre as “cerca de 5.000 pessoas que se deslocam diariamente entre o Oeste e a AML”, foi patente, no último ano, “o sentimento de falta de equidade” em relação aos “40 euros aplicados aos passes sociais na AML”, sublinha a OesteCim num comunicado.

A região Oeste é composta pelos concelhos de Alcobaça, Bombarral, Caldas da Rainha, Nazaré, Óbidos, Peniche, do distrito de Leiria, e por Alenquer, Arruda dos Vinhos, Cadaval, Lourinhã, Sobral de Monte Agraço e Torres Vedras, do distrito de Lisboa.

Ler mais
Recomendadas

BNI Europa agravou prejuízos para 6,6 milhões de euros até junho

O ativo líquido total era em junho passado de 351,5 milhões de euros, neste caso menos 66,5 milhões de euros face a junho de 2019.

Banco de Portugal obriga financeiras em regime de livre prestação de serviços a reporte

Centenas as instituições estão registadas em Portugal como instituições de crédito da União Europeia em regime de livre prestação de serviços e entidades de moeda eletrónica com sede na Europa em regime de livre prestação de serviços, caso dos bancos digitais N26, Openbank ou Revolut.

Transportes Metropolitanos de Lisboa aprovado pelo Conselho Metropolitano

A Área Metropolitana de Lisboa detém a totalidade da empresa, que vai o património da empresa OTLIS – Operadores de Transportes da Região de Lisboa.
Comentários