Pessoas com deficiência esperam por apoios de mobilidade há 2 anos

Para este ano, o ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social sustenta que o orçamento foi reforçado para 20,1 milhões de euros, caracterizando um aumento de 46,5% relativamente a 2016.

Alguns cidadãos portugueses detentores de deficiência estão há espera de apoios para a mobilidade, nomeadamente cadeiras de rodas elétricas ou adaptações às suas viaturas, há dois anos, avança o ‘Jornal de Notícias’ esta terça-feira, 14 de janeiro. A maioria dos processos que deram entrada em 2019 ainda continuam pendentes.

Para este ano, o ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social sustenta que o orçamento foi reforçado para 20,1 milhões de euros, caracterizando um aumento de 46,5% relativamente a 2016. Segundo a publicação, os atrasos nos apoios devem-se ao funcionamento do Sistema de Atribuição de Produtos de Apoio, sendo que os requerentes dos apoios não estão a obter nos 60 dias indicados na lei.

De acordo com a tutela, citada pelo JN, no ano passado foram atribuídas 106 produtos pedidos por 71 pessoas, somente na categoria ‘adaptações para carros”. Ainda assim, ficaram pendentes 271 pedidos para 184 beneficiários. O atual ministério de Ana Mendes Godinho afirmou à publicação que existem “casos residuais” de 2017 e 2018 que ainda não foram contemplados.

Relacionadas

Fique a saber que direitos têm os consumidores com deficiência

A banca não é obrigada a conceder crédito à habitação ao abrigo de um regime especial, como é o caso do pedido feito por um consumidor portador de uma deficiência, embora muitos bancos aceitem contratar em regime especial.

Saiba que direitos tem o consumidor com deficiência

Todos os cidadãos com mais de 18 anos com uma deficiência motora igual ou superior a 60% e que tenham grande dificuldade de se deslocar sem auxílio (amparados a alguém próximo, ou que usem cadeira de rodas, ou que se desloquem com o apoio de muletas ou próteses), deficientes das Forças Armadas e cidadãos maiores de idade com problemas de visão acima dos 95 por cento.

Tem algum grau de incapacidade? Peça um Atestado Multiuso

Todos as pessoas que tiverem um grau de incapacidade igual ou superior a 60% podem solicitar um Atestado Multiuso, que permite ter acesso a inúmeros benefícios nas áreas da saúde e proteção social.
Recomendadas

Costa avisa Comissão Executiva da TAP que plano de rotas “não tem credibilidade”

O primeiro-ministro afirmou hoje que a Comissão Executiva da TAP tem o dever legal de “gestão prudente” e “não tem credibilidade” um plano de rotas sem prévia informação sobre a estratégia de reabertura de fronteiras de Portugal.

PS assinala “vontade inequívoca” do Governo de reforçar funções sociais do Estado e fazer investimento público

José Luís Carneiro encerrou a ronda de dois dias de reuniões do Governo com os partidos representados na Assembleia da República para debater o Programa de Estabilização Económica e Social.

Chega sugere “redução de despesas supérfluas do Estado”

Um dos exemplo apresentados por André Ventura para a redução de despesas do Estado é o corte “no número de organismos desnecessários quer no continente quer na regiões autónomas”
Comentários