Portugal com 691 milhões em transferências bancárias imediatas pan-europeias no primeiro ano de ligação

Os prestadores de serviços de pagamentos da comunidade bancária portuguesa concretizaram 418 mil transferências imediatas, no valor de 691 milhões de euros, entre outubro de 2020 e setembro de 2021, o primeiro ano de ligação ao TIPS.

Segundo dados avançados hoje pelo Banco de Portugal (BdP), no dia em que se assinala um ano de ligação da comunidade bancária nacional ao TIPS – TARGET Instant Payment Settlement, o serviço disponibilizado pelo Eurossistema para a realização de transferências imediatas a nível pan-europeu, neste período Portugal assumiu-se como “o sétimo país mais ativo no TIPS”.

Com um total de cerca de 418 mil transferências imediatas, no valor de 691 milhões de euros, enviadas e recebidas pelos prestadores de serviços de pagamentos da comunidade portuguesa, a média diária foi de cerca de 1.678 transferências, no montante de 2,8 milhões de euros, tendo o valor médio por transferência rondado os 2.300 e 1.400 euros, respetivamente.

O balanço hoje feito pelo BdP indica ainda que “a maior parte das transferências imediatas da comunidade bancária nacional é enviada para Espanha e recebida dos Países Baixos”.

O TIPS permite aos prestadores de serviços de pagamento assegurarem o processamento contínuo de transferências imediatas, 24 horas por dia, sete dias por semana e 365 dias por ano, com disponibilização dos fundos nas contas dos beneficiários em poucos segundos.

Aquando da ligação da comunidade nacional ao TIPS, em outubro de 2020, os clientes de 14 prestadores de serviços de pagamento nacionais passaram a conseguir realizar transferências imediatas para cerca de 4.000 bancos de sete países europeus: Alemanha, Áustria, Espanha, França, Itália, Letónia e Países Baixos.

Um ano depois, o serviço foi adotado por mais dois prestadores de serviços de pagamento nacionais e mais cerca de 500 prestadores de serviços de pagamento de países como a Bélgica, Eslováquia, Eslovénia, Estónia, Lituânia e Luxemburgo.

De acordo com o BdP, “até ao final de novembro de 2021 é expectável que se juntem ao TIPS mais cerca de 2.140 prestadores de serviços de pagamento (incluindo da Finlândia e da Grécia), na sequência das medidas definidas pelo Conselho do Banco Central Europeu para assegurar o alcance pan-europeu das transferências imediatas através do TIPS”.

Atualmente, o sistema liquida transferências apenas em euros, mas irá permitir também a liquidação de transferências em coroas suecas e coroas dinamarqueses, em 2022 e 2025, respetivamente (para os clientes com contas denominadas nestas moedas).

Adicionalmente, refere, “está a ser analisada a possibilidade de serem processadas no TIPS transações entre diferentes moedas (‘cross-currency’).

Segundo salienta o Banco de Portugal, “o TIPS é, e será ainda mais, instrumental para que as transferências imediatas se transformem no ‘novo normal’”.

Recomendadas

CGTP diz que chumbo do OE2022 deve-se a falta de vontade política do Governo

Para a CGTP a proposta do Governo não promovia o necessário crescimento dos salários e pensões, nem maior justiça fiscal, não acabava com a precariedade laboral, nem travava a destruição de postos de trabalho por grandes grupos empresariais, nem sequer promovia contratação coletiva.

Duodécimos limitam execução mensal até à entrada em vigor de novo orçamento

“Durante o período transitório em que se mantiver a prorrogação de vigência da lei do Orçamento do Estado respeitante ao ano anterior, a execução mensal dos programas em curso não pode exceder o duodécimo da despesa total da missão de base orgânica”, pode ler-se na lei de Enquadramento Orçamental atualmente em vigor.

OE2022. ‘Chumbo’ reflete “saturação pelo modelo de governação”, afirma presidente da CAP

Falando à margem da conferência sobre o Orçamento do Estado para 2022 (OE2022), promovida pelo Fórum para a Competitividade, que hoje decorreu em Lisboa, Eduardo Oliveira e Sousa recebeu sem surpresa o chumbo da proposta orçamental, salientando que os últimos debates na Assembleia da República “foram esclarecedores” relativamente “a uma espécie de saturação que vinha a ser demonstrada sobre o modelo de governação que estava em exercício”.
Comentários