Portugal e Angola estabeleceram dois voos semanais

“Tivemos a oportunidade de informar que estamos atentos à situação, mas ter um voo só semanal é uma questão que tem a ver com a reciprocidade, a TAAG tem um voo semanal, a TAP tem um voo semanal, este é também um acordo entre Governos, porque têm de ser autorizados a nível dos Governos”, referiu Berta Nunes.

A secretária de Estado das Comunidades Portuguesas disse esta quarta-feira, em Luanda, que um acordo entre os Governos de Angola e Portugal estabeleceu dois voos semanais de ligação entre os dois países.

Berta Nunes, que terminou hoje uma visita de cinco dias a Angola, disse que a preocupação da redução de três voos semanais para um foi levantada durante o diálogo com a comunidade portuguesa em Luanda, tendo esclarecido que se trata de um acordo de reciprocidade.

“Tivemos a oportunidade de informar que estamos atentos à situação, mas ter um voo só semanal é uma questão que tem a ver com a reciprocidade, a TAAG tem um voo semanal, a TAP tem um voo semanal, este é também um acordo entre Governos, porque têm de ser autorizados a nível dos Governos”, referiu Berta Nunes.

A governante portuguesa frisou que é desejo que as ligações passem a ser mais frequentes, mas é preciso ter em conta a pandemia.

“A preocupação é dos Governos dos dois países e terá de ser de uma forma progressiva. Portugal está a melhorar, a vacinação está a progredir, Angola já iniciou também o processo de vacinação e sabemos que só com o avanço desse processo é que haverá também a segurança necessária para retomar a normalidade”, salientou.

A secretária de Estado das Comunidades reiterou que “não é propriamente uma redução de voos”, mas sim um acordo entre os dois Governos, de nesse momento ser só um voo semanal (para cada companhia de bandeira) por causa da situação sanitária ainda.

“Há preocupações de ambas as partes, no caso do Governo angolano não tem muitos casos, mas também tem que proteger o seu sistema de saúde, no caso português, os casos também estão controlados, esperemos que estaremos a progredir nos nossos processos de desconfinamento e a monitorizar o número de novos casos e também de internamentos, de doentes em cuidados intensivos”, disse.

Ler mais
Recomendadas

Contra a comunidade internacional, Netanyahu mantém ataques a Gaza

A posta do governo israelita é conseguir a neutralização do Hamas. Ao mesmo tempo, a tensão sobre na Cisjordânia, como resposta ao aumento dos ataques ao enclave de Gaza. O presidente turco falou sobre o assunto com o Papa Francisco.

Espanha poderá levantar obrigatoriedade de uso de máscara em espaços públicos

O relaxamento das restrições na Espanha, segundo diretor do Centro de Coordenação de Alerta e Emergências de Saúde, vai depender da evolução da incidência acumulada que foi de 152 casos por 100.000 habitantes nos últimos 14 dias.

Alemanha vai distribuir vacinas gratuitas a toda a população adulta a partir de 7 de junho

O ministro da Saúde alemão explicou que “a decisão de encerrar com a prioridade na campanha de vacinação da Alemanha não significa que todos serão vacinados imediatamente em junho”.
Comentários