Portugal é um dos países que mais penaliza casais com filhos e salários médios

Um casal com dois filhos e o salário médio está sujeito a uma carga fiscal sobre o trabalho acima da média da União Europeia. Além de Portugal só a República Checa iguala a mesma carga fiscal relativamente a este factor.

Teodora Cardoso, presidente do Conselho de Finanças Públicas

Portugal encontra-se entre os países europeus com economias de riqueza comparadas à sua, onde um casal com salários médios e filhos está sujeito a mais impostos sobre o trabalho. A notícia é avançada esta quinta-feira pelo “Jornal de Negócios” e é uma das conclusões do Conselho das Finanças Públicas (CFP), que fazem parte do relatório “Riscos Orçamentais e Sustentabilidade das Finanças Públicas”.

O nosso país é a par da República Checa aquele que apresenta a mais elevada carga fiscal sobre o factor do trabalho, “de todos os países considerados na amostra”, indica o relatório. Relativamente a este factor, Portugal tem também uma carga fiscal acima da média da União Europeia.

Um casal que tenha dois filhos e salários médios a carga fiscal pesa 38,7%, acima dos 36,7% da média europeia e a par dos 38,8% da República Checa. Por outro lado, este relatório revela que Portugal se destaca “como o Estado mais competitivo de todos os selecionados quando se consideram as mesmas situações familiares, mas com salários inferiores”.

Esta competitividade faz-se sentir ainda mais em cidadãos solteiros e sem filhos, com um salário 50% abaixo da média europeia, já que em Portugal a carga fiscal sobre o trabalho pesa 28,1%, e na média europeia 32,1%.

Recomendadas

Bruxelas abre investigação à Amazon por alegado uso de dados pessoais de vendedores

A Comissão Europeia abriu hoje uma investigação à gigante norte-americana de comércio eletrónico Amazon para determinar se a companhia usou informações pessoais “confidenciais” de vendedores independentes, quebrando as regras comunitárias na área da concorrência. A Comissão Europeia abriu uma investigação formal para avaliar se o uso de dados confidenciais pela Amazon de vendedores independentes que […]

Produção no setor da construção cresce em maio na zona euro

Hungria e Roménia lideram as maiores subidas em termos homólogos. Em Portugal, a produção no setor da construção aumentou 3,7% na variação homóloga.

Preços na produção industrial diminuíram 0,2% no segundo trimestre

No segundo trimestre de 2019, a taxa de variação homóloga deste índice situou-se em 0,9%, com uma variação de 1,1% no primeiro trimestre.
Comentários