Portugueses poupam pouco? Cinco dados sobre as finanças das famílias

No dia mundial da poupança, a Pordata lançou um conjunto de dados sobre os rendimentos das famílias em Portugal.

  • A poupança dos particulares em percentagem do rendimento disponível é atualmente 2,5 e três vezes menor do que a registada em 1988 e em 1978.
  • Esta poupança correspondeu a 4,5% do PIB em 2018. “É um valor muito inferior ao observado nos anos 70, em que chegou aos 24% em 1972, o valor mais elevado desde 1960. As décadas de 70 e 80 foram aquelas em que a poupança foi mais elevada em percentagem do PIB”, explica a Pordata.
  • Em 2017, cerca de 37% da população em Portugal era incapaz de fazer face a despesas inesperadas, o que compara com a média da União Europeia a 28 Estados-membros de 34%.
  • A poupança das famílias em Portugal de 3,4% em 2017 “é muito inferior à de países como a Alemanha, Suécia, França e Luxemburgo onde esse valor varia entre os 8,6% e os 10,8%”.
  • O consumo privado ascendeu em 2018 aos 129.094,1 milhões de euros, batendo um máximo histórico de 2008, de 128.406,2 milhões de euros.
Recomendadas

AICEP apresenta Acelerador das Exportações Online

A AICEP vai concentrar todo o seu trabalho de junho no objetivo fixado pelo Governo de promover as exportações. Na próxima terça-feira, o ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, vai acompanhar a apresentação da nova ferramenta de Inteligência Artificial que é colocada ao serviço dos exportadores nacionais, o “Acelerador das Exportações Online”.

Bancos têm até hoje para enviar ao regulador planos de prevenção do branqueamento de capitais

Os bancos têm até hoje para enviarem ao Banco de Portugal os planos de financiamento e os relatórios de prevenção do branqueamento de capitais e financiamento do terrorismo, depois dos prolongamentos dos prazos devido à covid-19. Numa situação normal, estes relatórios já deveriam ter sido enviados pelos bancos, mas o regulador e supervisor bancário anunciou a prorrogação dos prazos em abril, considerando que é de “particular importância” a qualidade da informação financeira e prudencial no atual contexto económico. O Banco de Portugal prolongou ainda, para 12 de junho, o reporte de informação financeira em base individual e o reporte de informação para fins de supervisão aplicável às sociedades financeiras, assim como a informação sobre empresas incluídas no perímetro de consolidação e sobre a evolução da carteira de crédito.

Proprietários tem até hoje para pagar primeira fase ou a totalidade do IMI

Os quase quatro milhões de contribuintes que receberam uma nota de liquidação do Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) têm até hoje para efetuar o pagamento da primeira prestação ou da totalidade do imposto.
Comentários