Prisa prepara cortes salariais e rescisões amigáveis para fazer frente a impacto da Covid-19

O gigante espanhol de comunicação social, que detém o El País, deverá levar a cabo um programa de reestruturação, face ao impacto forte da Covid-19 no sector, que levou a empresa a apresentar prejuízos de 219 milhões de euros nos primeiros nove meses de 2020.

A Prisa, empresa que detém o El País e o maior grupo de comunicação espanhol, prepara-se para anunciar cortes salariais e um programa de rescisões amigáveis, face a perspetivas económicas fortemente desfavoráveis para 2021, conforme reporta o El Economista.

O plano deverá passar pela redução de 10% no salário dos trabalhadores que recebam mais de 85 mil euros brutos, bem como a ausência de contribuição para o fundo de pensões coletivo do grupo, uma medida transversal a todos os trabalhadores. Além disto, encerrarão as duas revistas do El País, a Retina e a Buenavida, obrigará à recolocação dos editores da primeira edição, enquanto que os colaboradores e trabalhadores da segunda serão dispensados.

O plano de rescisões amigáveis será dirigido aos trabalhadores mais antigos da empresa, que são também os mais bem pagos, sendo que não é avançado qualquer alvo para a redução da força laboral com este processo. O El Economista refere, contudo, que o conselho de trabalhadores do órgão já fez saber que não negociará qualquer acordo que passe por cortes salariais ou despedimentos.

A Prisa registou prejuízos de 219 milhões de euros nos primeiros nove meses de 2020, falando em 40 milhões de euros de impacto fruto da crise pandémica.

Recomendadas
catarina_martins_oe_2020

Covid-19: Catarina Martins faz um apelo a Costa para que estenda já as moratórias

“Deixo aqui hoje este apelo a António Costa: não espere que seja tarde demais, não espere pelo início dos despejos e das falências. As moratórias têm de ser estendidas já”, num comício maioritariamente virtual que assinalou o encerramento da conferência autárquica online e os 22 anos do BE, que comemora no domingo a sua fundação.

TAP. Ratificação dos acordos com pilotos e tripulantes era “passo crucial”, diz o Governo

“Porque estes acordos representam um compromisso muito firme de todos com o futuro da companhia, dão ainda mais credibilidade ao plano de reestruturação que o Estado português continuará a negociar com a Comissão Europeia ao longo das próximas semanas”, sublinhou o Ministério das Infraestruras e da Habitação.

Serviços postais caem 12,4% mas tráfego de encomendas dispara 20% em 2020

Tráfego total dos serviços postais caiu 12,4% em 2020, uma quebra que “está associada aos efeitos da pandemia da Covid-19” e que foi “mais expressiva” do que o recuo verificado em 2019 (-6,7%). A pandemia terá tido “um impacto direto, negativo, de 9,8% no tráfego postal total”.
Comentários