Programa de Arrendamento Acessível registou mais de duas mil candidaturas para 89 casas

No seu primeiro mês a plataforma recebeu mais de 37 mil visitas, desde proprietários, senhorios e famílias portuguesa.

O primeiro mês do Programa de Arrendamento Acessível verificou 2.264 candidaturas para 89 alojamentos, segundo os dados da plataforma, divulgados em comunicado pelo Ministério das Infraestruturas e Habitação esta quinta-feira.

Neste mês inicial a plataforma recebeu mais de 37 mil visitas, desde proprietários, senhorios e famílias portuguesas, tendo sido registados na plataforma do Arrendamento Acessível 5.904 utilizadores. Durante este primeiro mês foram também submetidos dez contratos de arrendamento acessível, o que representa dez famílias a usufruir de uma renda abaixo do valor de mercado.

A Secretária de Estado da Habitação Ana Pinho vê estes dados com “elevado otimismo” e como um “excelente sinal do sucesso deste programa”. Ana Pinho lembra que este é um programa que não tem “efeitos imediatos”, sendo a expetativa do Governo a de que “à medida que o conhecimento sobre o programa chegue a mais potenciais senhorios, e que as casas ou os quartos fiquem disponíveis, o número de alojamentos registados na Plataforma do Arrendamento Acessível aumente gradualmente e seja cada vez maior o número de senhorios e famílias a beneficiar das vantagens do Programa de Arrendamento Acessível”.

Em comunicado o Ministério das Infraestruturas e Habitação sublinha que “o Governo vai dar continuidade ao esforço já iniciado de comunicação e formação dos agentes no terreno, para que a mensagem sobre o modo de funcionamento do Programa de Arrendamento Acessível chegue a todos os interessados”.

Relacionadas
Recomendadas

Ryanair desenha estratégia para contornar greve de pilotos na Europa

A estratégia que a Ryanair pretende pôr em prática não é novidade: em 2018 a companhia de baixo-custo colocou pilotos espanhóis a operarem rotas a partir de Portugal.

Vendas de Os Mosqueteiros sobem 10% em 2018 para 2,2 mil milhões de euros

As vendas de Os Mosqueteiros subiram 10% no ano passado, face a 2017, para 2,2 mil milhões de euros, anunciou esta segunda-feira o grupo, que prevê a abertura de “uma centena de novos pontos de venda” no mercado português.

Inflação em Portugal fixada no negativo, abaixo da média europeia

Portugal apresentou a taxa de inflação mais baixa na zona euro e da União Europeia e, simultaneamente, a única no negativo.
Comentários